quarta-feira, setembro 15, 2021

Sobreviventes de colisão que matou duas pessoas no litoral são transferidos para Teresina

José Geovane Filho e a esposa Lina Carla Pereira — Foto: Reprodução 
Os dois sobreviventes de uma colisão entre carros ocorrida em Luís Correia, Litoral do Piauí, foram transferidos do Hospital Estadual Dirceu Arcoverde (Heda), em Parnaíba, para Teresina. O acidente causou a morte do funcionário público José Geovane Gomes Filho, de 38 anos, e de sua sogra, Ilza de Oliveira Pereira. 

A esposa do funcionário público, Lina Carla de Oliveira Pereira, será encaminhada ao Hospital de Terapia Intensiva (HTI), no bairro Piçarra, Zona Sul da capital, às 20h desta terça-feira (14). Já Renato de Oliveira Pereira, irmão de Lina, foi levado para o Hospital Universitário da Universidade Federal do Piauí (HU/UFPI) através do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) Aéreo. 

Renato de Oliveira foi transferido para o HU-UFPI em Teresina (Foto: Redes Sociais) 
O diretor clínico do hospital, Carlos Teixeira, informou ao G1 que Renato está em estado grave em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI). 

“O paciente teve um traumatismo cranioencefálico, fraturas em membros e uma fratura exposta em membro inferior esquerdo onde já foi realizado procedimento cirúrgico”, comunicou o diretor. 

O velório de José Geovane Gomes Filho acontece na noite desta terça, às 20h, na Zona Sul de Teresina. Não há informações, até o momento, sobre o velório e sepultamento de Ilza de Oliveira Pereira. 

Acidente 

Acidente ocorreu na entrada da Praia do Arrombado — Foto: Tiago Mendes /TV Clube

A colisão entre os dois carros ocorreu na PI-116, próximo à entrada da Praia do Arrombado. De acordo com a Polícia Militar do Piauí (PM-PI), testemunhas relataram que a colisão foi provocada por um animal na pista. Um dos condutores teria tentado desviar do obstáculo e acabou colidindo com o carro que vinha na contramão. 

Em um veículo estava José Geovane, sua esposa, sua sogra e o seu cunhado. O outro carro envolvido no acidente era conduzido por um empresário de Parnaíba, identificado como Ronald Santos também foi levado para o HEDA. Ele teve uma fratura em coluna, não precisou de cirurgia, recebeu atendimento e foi liberado ainda na noite de segunda. 

Fonte: G1/PI

Nenhum comentário:

---------------------------------
-------------------------------