domingo, junho 14, 2020

Covid-19: sobe para 32 o número de detentos infectados nos presídios do Piauí

Somando os 26 presos de Parnaíba com coronavírus e os 6 de Altos agora são 32 presos com a doença no Piauí.
Seis internos da Casa de Detenção Provisória Capitão Carlos José Gomes de Assis (CDP) estão contaminados com o novo coronavírus. A informação foi divulgada na noite deste sábado (13) pela Secretaria Municipal de Saúde de Altos.

"Vale ressaltar que, dos sete novos casos confirmados no boletim deste sábado, seis foram registrados na Cadeia Pública de Altos. Reforçamos a importância de todos seguirem as recomendações dos órgãos de saúde", diz publicação na página do órgão no Facebook.
INFORME PUBLICITÁRIO
O Piauihoje.com conseguiu contato com a Secretaria de Estado da Justiça, que confirmou os casos, entretanto, segundo a Sejus, os infectados são da Casa de Detenção e não da Cadeia Pública, como afirmou o boletim da prefeitura. Ambas as penitenciárias estão localizadas em Altos, município situado a 38 quilômetros de Teresina.

NOTA
A Secretaria de Estado da Justiça informa que 6 detentos da Casa de Detenção Provisória Capitão Carlos José Gomes de Assis, em Altos, testaram positivo para o novo coronavírus. Os internos receberam atendimento médico e foram isolados dos demais para que se evite o contágio com a massa carcerária.


Outra informação conflitante vem do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Piauí (Sinpoljuspi). Segundo a entidade, apenas quatro presos estão contaminados, os outros dois casos são de um policial militar e de um policial penal que atuam naquela unidade.

Além da população carcerária da CPA infectada, na Penitenciária Mista de Parnaíba, onde o agente penitenciário Nilton Tupinambá morreu vítima do Covid-19 há nove dias, existem 26 detentos com a doença. Com isso, já são 32 apenados no Piauí com registro de Sars-CoV-2.

SITUAÇÃO DE EMERGÊNCIA
No último dia 3 de maio, o governador Wellington Dias declarou situação de emergência na Cadeia Pública de Altos (CPA) após o surgimento de uma infecção, cuja origem ainda não foi revelada oficialmente, que atingiu 48 apenados, dos quais mais de 30 chegaram a ser hospitalizados em Teresina e seis morreram.

VISITAS PROIBIDAS
Desde o início da pandemia, a Sejus proibiu a visita de familiares aos presídios na tentativa de impedir a contaminação da população carcerária, porém a iniciativa falhou. Os familiares também estão impedidos até 22 de junho de levar roupas, alimentos e produtos de higiene aos internos.

Fonte: Piauí Hoje | Edição: Jornal da Parnaíba

Nenhum comentário:

---------------------------------
-------------------------------