quarta-feira, junho 13, 2018

Em cima da "Vala da Quarenta"; pode isso?

Tenho visto nas redes sociais inúmeras pessoas fazendo críticas de que está sendo construído um terminal para os transportes intermunicipais em cima da galeria de águas pluviais da quarenta. Pois meus amigos, nós passamos por vários pontos desta mesma galeria no centro da cidade. Ela serve para receber as águas de galerias de vários locais do centro de Parnaíba. Se não fosse para receber os ramais para que serviria a “vala da quarenta”? Um ramal dela vem do antigo mercado central, um segundo ramal vem da Santa Casa e um terceiro vem da Rua Conde D’eu. Ocorre que estas valas já foram cobertas há muitos anos, uma parte foi coberta já na sua construção e hoje só vemos o asfalto, mas passamos diariamente por cima delas sem que percebamos.

Matéria relacionada:


Já pensou se não pudesse fazer construção em cima de galerias como seria a cidade de São Paulo onde até rios foram cobertos por avenidas, metrô, prédios shopping, etc.? Pois pasmem! São Paulo existe linha de metrô que passa até por baixo do rio Pinheiros, imaginem por cima?
Cruzamento da rua Luiz Correa com a Dr. João Emílio Falcão Costa.
Nos diversos cruzamentos de ruas atualmente passam por cima da “vala da quarenta” carros, caminhões, ônibus e carretas carregadas sem que nunca tenha sido abalada a sua estrutura.

Vi também comentários de que a “vala da quarenta” era pra receber “bosta”. Quanta ignorância! Aquelas águas vão desaguar no rio Igaraçu e é pra ser apenas águas pluviais. Se tiver fezes indo pra ela seria bom denunciar isso aos órgãos responsáveis pelo meio ambiente para que tomem alguma providência.
Cruzamento da rua Luiz Correia com a Sete de Setembro.
Se quisermos criticar, tudo bem, vamos criticar. O local pode não ser ideal por não agradar os usuários e proprietários de linha, o tipo de construção pode não atender a expectativa dos parnaibanos, etc. Mas criticar porque existe uma galeria que vai ficar em baixo do terminal, ou é falta de conhecimento ou apenas o desejo de fazer criticas. Muitos dos que estão criticando sequer são usuários de ônibus intermunicipal, pois os verdadeiros usuários, aqueles que vem de cidades vizinhas, sabem o que é esperar um ônibus no sol quente na rua Prof. Amstein, sem ter uma sombra de uma árvore ou um banco pra sentar. A mudança de local é de cerca de 200 metros e melhoraria significativamente o trânsito na Prorf. Amstein que passaria a fluir melhor.

Como sugestão de leitura, veja estas duas matérias:
Cruzamento da rua Luis Correia com a João Goulart
Por José Wilson | Jornal da Parnaíba
Postar um comentário