quinta-feira, março 08, 2018

Presos 5 acusados de decapitar e enterrar corpos em Parnaíba

Em coletiva polícia apresentou os acusados do duplo homicídio e esclarece morte e corpos decapitados em Parnaíba.
Delegado Eduardo Aquino, titular da Delegacia de Combate ao Homicídio, Tráfico de Drogas e Latrocínio (DHTL) 
Em coletiva realizada na tarde desta quinta-feira (08), na Central de Flagrantes em Parnaíba o Delegado Eduardo Aquino, titular da Delegacia de Combate ao Homicídio, Tráfico de Drogas e Latrocínio (DHTL) e o Delegado regional de Parnaíba, Eduardo Ferreira apresentou cinco dos sete acusados de participação no homicídio registrado na madrugada da ultima sexta-feira (2), as vítimas o professor Paulo Lima Caldas e David Soares Maciel, foram mortos e tiveram seus corpos partidos ao meio, e as cabeças decapitadas, em seguida enterrados em uma cova rasa no terraço de uma residência na Rua Anhanguera no bairro Piauí em Parnaíba.

Foram apresentados Luís Carlos Evangelista Guedelha, o "Lulu", de 26 anos que encontra-se preso na penitenciaria, o menor J.V.G.S. de 17 anos, Francisco de Assis Evangelista Guedelha, de 32, que também encontra-se preso na penitenciaria, Franciely Oliveira Pereira, 23 anos, Geovane Alisson de Sousa (está foragido), Francisco de Assis Junior, o “Junior Scooby”, de 28 anos e Antônio Carlos Rodrigues dos Santos Junior (está foragido).
Cinco presos e um menor apreendido
Em depoimento o menor J.B.M disse que após o crime deixaram os corpos largados em um dos quartos da residência e voltaram para o terraço como se nada tivesse acontecido e continuaram a usar entorpecentes. Esperaram amanhecer pra saber que providencias iam tomar. “Junior Scooby” que chegou à casa pela manhã deu a ideia de cavar uma cova, que seria mais fácil se os corpos fossem cortados.

O “Lulu” que é o dono da boca chegou ao local também só pela manhã e se deparou com a situação, onde voltou na casa dele e pegou a pá e enxada para realizar a ocultação dos cadáveres, dai por diante os criminosos se revezando no retalhamento dos corpos, enquanto um cortava o outro focava vigiando o portão.
Franciely Oliveira Pereira, 23 anos
Ainda de acordo com o depoimento o delegado Aquino disse que o menor relatou que “brincou” com a cabeça de um deles `”ele pegou a cabeça pelos cabelos e mexendo na boca (como se fosse à boca falando) a seguinte frase: “olha eu não vou mais usar crack”`.

Delegado Regional Eduardo Ferreira e o Delegado Eduardo Aquino, titular do DHTL, durante entrevista coletiva.
O Delegado regional Eduardo Ferreira em sua fala parabenizou as equipes que estiveram nas investigações, “foi uma resposta rápida da Polícia Civil, da delegacia de homicídio, das forças de segurança, contamos com o apoio do Ministério Púbico, do Poder Judiciário da Policia Militar e com o apoio da sociedade, com isso tivemos uma demonstração que todos unidos podemos combater o crime” relatou o delegado Eduardo Ferreira.
bit.ly/denunciapcphb

A Polícia Civil aproveita o ensejo para reiterar seu compromisso com a população no combate a criminalidade e solicita à população local a realização de denúncias anônimas que possam levar a estes indivíduos que, como dito, foram autores dos referidos crimes e estão com prisões cautelares decretadas. Para denunciar basta clicar no link acima e preencher os campos.
A motivação do duplo homicídio:
Tanto Paulo Henrique como David Soares estavam consumindo drogas fornecidas por “Júnior Preto” e o dinheiro acabou. Mas como eles tinham crédito por não ter dívidas lhes foi permitida a continuidade do consumo fiado.


Quando “Júnior Preto” percebeu que ambos não iam pagar resolveu trancar os dois em um quarto, fechado com um sofá por conta da tranca quebrada. Por volta das 02h de quinta-feira (01/03) iniciaram a tortura seguida de decapitação e pela manhã enterraram os corpos.

Foragidos: Francisco de Assis Junior, o “Junior Scooby”, de 28 anos e Antônio Carlos Rodrigues dos Santos Junior.
Fonte: Blog do Pessoa/Fotos Hilder Monção | Edição: Jornal da Parnaíba
Postar um comentário