quinta-feira, março 11, 2021

Ateus querem anular “Lei da Bíblia” no Piauí

Projeto determina leitura da Bíblia antes do início das aulas. Foto: internet
Tocador de áudio

 

A Câmara Municipal de Teresina (PI) aprovou e o prefeito, José Pessoa Leal, assinou um projeto de lei que institui a leitura da Bíblia nas escolas, antes do início das aulas. Mas agora, a Associação Brasileira de Ateus e Agnósticos do Brasil (ATEA) decidiu entrar com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade no Tribunal de Justiça do Piauí contra a medida, apelidada de “lei da Bíblia”. Os ativistas argumentam que a lei municipal ofende a laicidade do Estado.

Em resumo, a lei prevê que nas escolas da capital piauiense que aderirem ao projeto, os alunos irão ler trechos da Bíblia assim que entrarem na sala de aula. A vigência começou no dia 01 de março, junto com o ano letivo, mas é facultativa: caso diretores e/ou proprietários de escolas decidam não aderir, os alunos ficam desobrigados.

Radio93 | Edição: Jornal da Parnaíba

Nenhum comentário:

---------------------------------
-------------------------------