terça-feira, outubro 24, 2017

Parnahyba move embargo e pede retorno de Caso Garcês à Comissão Disciplinar

Departamento Jurídico do Tubarão solicita ao TJD-PI reavaliação de defesa supostamente não apreciada pela casa. Primeira instância do Tribunal deve estudar pedido
Advogado de defesa do Parnahyba solicita que Caso Garcês retorne à Comissão Disciplinar (Foto: Wenner Tito/GloboEsporte.com)
Enquanto os envolvidos do Caso Garcês esperavam que o Parnahyba acionasse o Pleno do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-PI) após a exclusão azulina da Copa Piauí, o Tubarão surpreendeu a todos com uma queixa. O clube do litoral enviou à Comissão Disciplinar, primeira instância da casa, um pedido de embargo declaratório em que exige uma revisão da pena e, por consequência, um novo julgamento por apontar não ter sido levada em consideração a defesa do clube apresentada no julgamento do dia 17, em Teresina. Procurado pela reportagem, o presidente da Comissão Disciplinar, Marcelo Pio, revelou que vai encaminhar o embargo ao relator do caso para apreciação.

Leia também: Reviravolta: Parnahyba pode ser indicado para Série D de 2018.


O Parnahyba enviou por e-mail o pedido de embargo e informou que aguarda uma resposta positiva da Comissão para que seja realizado um novo julgamento na primeira instância.
- Nós tínhamos direito de recorrer, mas antes de recorrer ao Pleno, nós temos o direito de ver reformada essa decisão. Nós expusemos um fato. Nossa defesa foi uma. Eles julgaram e não tocaram na nossa defesa, que dizia que as normas da CBF e Fifa permite que o Garcês jogue. As normas da Fifa se sobrepõem ao regulamento. Eu expus isso, e eles nem tocaram na minha defesa. Cabe um embargo de declaração. É o Artigo 152A do CBJD. O que queremos é que seja novamente submetido ao julgamento da Comissão Disciplinar – declarou Miguel Bezerra, advogado do Tubarão.

Jornal da Parnaíba com informações do Globo Esporte/G1
Postar um comentário