segunda-feira, abril 03, 2017

Campeonato Piauiense volta ao tapetão; Fla-PI quer pontos do Parnahyba

Derrotado em campo Flamengo quer tirar pontos do Parnahyba criando uma inovação que contraria o regulamento da CBF e da FIFA.

Fabiano cumpriu suspensão contra o Altos. Flamengo acha que ele deveria ter cumprido antes - Foto: Wilson Filho/Cidade Verde
O Esporte Clube Flamengo decidiu ingressar, na tarde de hoje (3), com ação para perda de pontos do Parnahyba. O rubro-negro alega que o atacante Fabiano foi escalado de forma irregular na semifinal do 1º Turno do Campeonato Piauiense. Se a manobra for aceita, o Tubarão perderia o título do turno. 
O Flamengo se ampara no artigo 24 do regulamento do Campeonato Piauiense:

A ação foi protocolada duas semanas depois da suposta irregularidade. Fabiano foi expulso contra o Piauí, após sofrer o segundo cartão amarelo no mesmo jogo. Por conta disso, não enfrentou Altos na rodada seguinte.

Antes disso, o jogador do Parnahyba sofreu cartão amarelo contra Picos. Depois, foi punido contra o Flamengo, na última rodada do 1º Turno. Na semifinal, com o mesmo Flamengo, sofreu outro cartão. Nas contas do Tubarão e de toda a imprensa, três amarelos e Fabiano suspenso da final com o Altos - e de fato, ele nem foi relacionado.

O Flamengo entende, porém, que Fabiano já tinha um cartão amarelo quando foi expulso contra o Piauí. A interpretação é de que foram dois cartões no mesmo jogo para o atacante, sendo somente um desconsiderado. O texto do regulamento está no singular - "... o cartão amarelo não será considerado..." - e deve ser o que dá margem para essa interpretação. 

Seria uma inovação em relação a como todos acompanham essas punições. Outros clubes e a imprensa não têm contabilizado os cartões assim. O próprio sistema que registra os cartões dos jogadores não aponta a suspensão dessa forma, o que deve fazer com que Parnahyba e outros clubes recorram se forem punidos com perda de pontos.

Matérias relacionadas:

Se essa interpretação do Flamengo valer, Victor Salvador, do Piauí, expulso contra o Parnahyba no mesmo jogo de Fabiano, teria de cumprir não só a suspensão contra Picos, pela expulsão, mas também ante o 4 de Julho, pelo terceiro cartão amarelo. Assim, o Piauí teria de perder os únicos três pontos que possui no campeonato. 

Se a visão flamenguista da regra valer, o volante Amarildo, expulso após tomar o segundo cartão amarelo contra o Parnahyba, não poderá enfrentar Picos na estreia do River no returno - já foi punido com advertência no Rivengo e contra o Altos. 

A ação do Flamengo mostra como a Federação de Futebol do Piauí precisa tornar o regulamento o mais claro possível, para evitar interpretações que tragam os holofotes do Campeonato Piauiense para fora do campo e insegurança jurídica na escalação de jogadores. Foi assim, no ano passado, com a ausência de informação sobre a manutenção ou não dos cartões de um turno para outro.

Pode ser que não dê em nada, mas o processo é suficiente para atrapalhar o Campeonato Piauiense. A situação de 2016 também serve de exemplo.

E justo quando o Flamengo conseguiu um resultado importante dentro de campo, o próprio clube trouxe o foco para fora dos gramados. Ao invés de falarmos da vitória rubro-negra em Picos, nos voltamos ao "tapetão". E por mais que qualquer clube tenha direito acionar a Justiça Desportiva, ninguém gosta de jogo decidido fora de campo - especialmente quando o time que perdeu não demonstrou nas quatro linhas que poderia vencer sem a suposta irregularidade. 

Por Fábio Lima/Cidade Verde | Edição: Jornal da Parnaíba
Postar um comentário