Mostrando postagens classificadas por relevância para a consulta Diretor da J&F diz que senador Ciro Nogueira recebeu R$ 42 milhões em doações para o PP. Classificar por data Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens classificadas por relevância para a consulta Diretor da J&F diz que senador Ciro Nogueira recebeu R$ 42 milhões em doações para o PP. Classificar por data Mostrar todas as postagens

domingo, maio 21, 2017

Diretor da J&F diz que senador Ciro Nogueira recebeu R$ 42 milhões em doações para o PP

Nenhum comentário:

Ricardo Saud cita o pagamento de R$ 2,5 milhões em espécie ao senador feito por um supermercado de Teresina. Atenção para o trecho a partir do 24° minuto.


O senador Ciro Nogueira (PP) foi citado novamente em delações por recebimento de doações para a campanha de 2014. Dessa vez, Ricardo Saud, diretor de relações institucionais e governo no grupo J&F dono do frigorífico JBS, menciona o pagamento de R$ 42 milhões ao Partido Progressista, do qual Ciro Nogueira é presidente nacional, e que as tratativas se deram diretamente com o parlamentar piauiense.

A propina paga, segundo o delator, seria para a compra de vários partidos para garantir apoio e fortalecer a campanha Dilma-Temer. Ricardo Saud conta que teve um pagamento no valor de R$ 2,5 milhões ao senador Ciro Nogueira em espécie feito por um supermercado em Teresina, mas não soube dizer quem retirou e entregou o dinheiro.

“Praticamente o Ciro pediu todas as doações, ou então, 95% foram feitos de forma dissimulada propina depositada na conta do partido nacional e de lá ele distribuía. Teve um pagamento só dele em espécie que foi de R$ 2,5 milhões que foi feito por um supermercado lá de Piauí, que aí eu não posso falar quem tirou e quem entregou. Ele mesmo organizou isso e nós fomos depois e quitamos a nota fiscal do supermercado que já ia mesmo pagar a gente”, relatou Ricardo Saud, sem mencionar o nome do supermercado.

quinta-feira, maio 25, 2017

Delator da JBS entrega à PF anotação que cita Comercial Carvalho

Nenhum comentário:

Recurso destinado ao senador Ciro Nogueira e ao Partido Progressista (PP) teriam sido entregues no Piauí pelo Comercial Carvalho.


O nome do supermercado Comercial Carvalho aparece em um dos documentos anexos entregues pelo diretor de Relações Institucionais da JBS, Ricardo Saud. Nas anotações o estabelecimento aparece atrelado ao senador Ciro Nogueira e ao Partido Progressista (PP).

Em sua delação, Ricardo Saud revela que a JBS repassou R$ 42 milhões ao Partido Progressista, 95% desse dinheiro foi para a conta nacional do PP, a pedido do senador Ciro Nogueira e o próprio senador ficou responsável por distribuir o valor entre os candidatos da sigla, de acordo com o executivo.

No mesmo depoimento, o executivo diz que dos R$ 42 milhões, apenas R$ 2,5 milhões foram repassados em espécie, através de notas fiscais de um supermercado no Piauí, sem citar o nome do estabelecimento, que aparece nos documentos entregues aos procuradores.

Matéria relacionada: Diretor da J&F diz que senador Ciro Nogueira recebeu R$ 42 milhões em doações para o PP.

Na anotação manuscrita, está o nome de Ciro Nogueira, ao lado o valor de R$ 579.008,48 (quinhentos e setenta e nove mil, oito reais e quarenta e oito centavos) e logo abaixo o nome Comercial Carvalho.

Atenção para o trecho a partir do 24° minuto do vídeo.


Por Rayane Trajano/Viagora | Edição: Jornal da Parnaíba

terça-feira, maio 23, 2017

Veja nomes e valores dos 17 políticos piauienses que receberam propina da JBS

Nenhum comentário:

VEJA a lista de 17 políticos piauienses entregue à Justiça pelo delator da JBS.


NOMES E VALORES – A lista entregue à Justiça pelo operador da JBS, Ricardo Soud, aponta que a empresa financiou a campanha de, pelo menos, 17 políticos piauienses.

A lista da empresa de Joesley Batista (foto ao lado) foi divulgada, em primeira mão pelo jornal O ESTADO DE SÃO PAULO, no blog do Fausto Macêdo.

O Blog Código do Poder fez o levantamento dos nomes de políticos que disputaram as eleições em 2014 e que constam na planilha de quase 100 páginas.  Alguns nomes podem não ter sido detectados por causa da ausência de informação dos estados, em alguns casos.  Na lista resumida constam os nomes, os partidos, os valores anotados pela JBS e as páginas onde os respectivos nomes podem ser encontrados na lista entregue à Procuradoria Geral da República.


Ao todo, a planilha soma quase R$ 400 milhões em financiamentos de campanha. Segundo Ricardo Soud, parte foi paga pela via legal e registrado na Justiça Eleitoral, parte também foi paga através de Caixa 2. Porém, o executivo garante que, seja pela via legal aprovada pela Justiça Eleitoral ou Caixa 2, o dinheiro faria parte da propina negociada e distribuída aos partidos políticos.

No Piauí, a JBS “investiu” nas eleições de 2014 o equivalente a R$ 2.370.374,00.  São seis nomes que disputaram o cargo de deputado federal e 11 que disputaram o cargo de deputado estadual.

RESUMO COM NOMES DE POLÍTICOS LOCAIS
LISTA COMPLETA PUBLICADA NO ESTADÃO
CIRO NOGUEIRA E O SUPERMERCADO –  A planilha completa contém anotações com o nome e telefone do senador Ciro Nogueira na página 70 e outra anotação na página 73. Na página 76, mais uma vez aparece o nome do senador Ciro Nogueira e o nome do supermercado de Teresina a que o delator Ricardo Soud se referiu como sendo o local onde teriam sido entregues dinheiro para a campanha.

Fonte: Código do Poder | Edição: Jornal da Parnaíba
---------------------------------
-------------------------------