segunda-feira, setembro 26, 2022

PIB do Piauí deve crescer 5,5% em 2022, maior alta entre estados no Nordeste, estima Santander

§ Segundo estudo com projeções do banco, crescimento do Estado também deve superar média nacional no ano.

TERESINA - Com alta de 5,5% do Produto Interno Bruto (PIB), o Piauí deve registrar o maior crescimento econômico entre os nove estados do Nordeste em 2022. O desempenho ainda supera a média regional e a expansão do PIB do Brasil, previstos em 1,7% e 2,6%, respectivamente. As estimativas fazem parte de um estudo especial do Departamento Econômico do Santander sobre economia regional.

Realizado anualmente, o levantamento apresenta projeções do banco por estados e regiões do País para o horizonte de 2020 a 2023. Os últimos dados oficiais do IBGE para as economias estaduais foram publicados em 2019.

Nos cálculos de Gabriel Couto, economista do Santander e autor do estudo, a dinâmica positiva no Piauí será puxada pelos serviços e pela indústria. O PIB do primeiro setor no estado deve ter expansão de 5,8% em 2022, acima da expectativa para o crescimento dos serviços na média nacional e na média da região Nordeste, de 3,3% e 2%, pela ordem.

Na indústria, a previsão de elevação do PIB do Piauí para o ano é de 4,1%. A média nacional deve ficar em alta de 0,9%, enquanto na região Nordeste a perspectiva é de queda de 0,3% para o PIB industrial.

“Os setores de serviços e industrial representam, respectivamente, 79,7% e 12,3% da economia do Piauí. O forte crescimento esperado para ambos explica por que o estado deve ter a maior expansão do PIB no Nordeste este ano nas nossas estimativas”, aponta Couto.

O economista observa que a economia piauiense também teve comportamento favorável em 2021, quando avançou 5,7% considerando as projeções do Santander, mais que o dobro da taxa prevista para a região Nordeste (2,6%). Em 2020, ano em que a economia brasileira foi impactada pela pandemia e recuou 3,9%, Couto calcula que o PIB do Piauí ficou estável, enquanto a região Nordeste teve retração de

No PIB da agropecuária, o Piauí deve reverter a queda de 2% observada em 2021 e alcançar, segundo as projeções do Santander, alta de 4,1% no ano corrente. O setor responde por 8% da economia piauiense, ante 6,5% na média do Nordeste, nota Couto.

Por: Kauê Diniz

Nenhum comentário:

---------------------------------
-------------------------------