segunda-feira, fevereiro 15, 2021

Após 50 casos de covid, CNJ mantém ponto facultativo no TJ do Piauí

Foi indeferido na sexta-feira (12), pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) os procedimentos propostos pelo Ministério Público do Piauí (MP-PI) e Ordem dos Advogados do Brasil, Secção Piauí (OAB-PI), que pediu a suspensão da Portaria nº 423, de 8 de fevereiro de 2021, editada pelo Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI), que decretou ponto facultativo dos dias 15 a 17 de fevereiro, período correspondente ao carnaval.
Sede do Tribunal de Justiça do Piauí, em Teresina - Foto: Divulgação
Segundo o MP, a medida do TJ não estaria amparada pela autonomia administrativa que assiste aos Tribunais e, por isso, pediu a suspensão da Portaria. A OAB alegou ainda que a ausência de expediente no Judiciário durante o carnaval vai gerar grandes prejuízos para advocacia piauiense.

A petição foi analisada pela conselheira do CNJ Tânia Regina Silva Reckziegel. Ela argumentou, em sua decisão, que o TJ-PI possui autonomia administrativa para gerir suas atividades, incluindo a de instituir pontos facultativos. O superintendente de Saúde e Qualidade de Vida do TJ, o médico Pedro Leopoldino, divulgou vídeo nas redes sociais afirmando que a medida foi acertada já que, só em janeiro, mais de 50 servidores testaram positivo para a Covid-19.

Assista ao vídeo:
Publicação compartilhada por Tribunal de Justiça do Piauí (@tjpioficial)

Meio Norte l Edição: Jornal da Parnaíba

Nenhum comentário:

---------------------------------
-------------------------------