quinta-feira, junho 04, 2020

Técnica de enfermagem com suspeita de reinfecção da covid critica preconceito

A técnica de enfermagem Liubliana Freitas Vieira Borges, 31 anos, viveu em um mês duas quarentenas após dois diagnósticos positivos para a covid-19. Se for confirmado, ela será a primeira piauiense que teve a reinfecção da doença. A Secretaria Municipal de Saúde de Parnaíba investiga o caso.
Liubliana Freitas Vieira Borges - Foto Facebook
Em sua rede social, Liubliana agradeceu as orações e criticou as pessoas preconceituosas que atacam quem contrai coronavírus.

Ao falar com o portal Cidadeverde.com, Liubliana contou que em abril sentiu dores de cabeça e garganta e no dia 27 de abril realizou um teste rápido no laboratório do município de Parnaíba. Neste dia, o exame testou positivo. Ela informou que ficou de quarentena, fez tratamento com hidroxicloroquina e após o isolamento realizou dois novos exames: o rápido e o swab, que é o teste mais preciso que colhe material pelo nariz.

Matérias relacionadas:


"Após a quarentena, os dois exames deram negativo e eu voltei a trabalhar normalmente e não sentia nada", contou a técnica de enfermagem que trabalha no Samu e Hospital Estadual Dirceu Arcoverde (Heda).

Ela relata que dias depois começou a ter tosse seca, dores de cabeça, coriza e dor no corpo.

"Estava com uma sensação de febre e muita fraqueza", conta a técnica.

No dia 28 de maio, Liubliana realizou novo exame, o swab, e voltou a testar positivo. Ela contou que seu marido também testou positivo para a covid-19.
"Foi uma surpresa. Na primeira vez não achava que estava com a covid, eram dores suportáveis, na segunda vez eram sintomas bem típica do coronavírus", informou.

Nos dois diagnósticos, Liubliana contou que usou a cloroquina como tratamento.

"Estou tranquila, tenho uma boa evolução do quadro da doença e sendo acompanhada por uma equipe preparada. Fisicamente estou bem, apenas a tosse que incomoda", disse a técnica de enfermagem.

No estado do Amazonas há relato de um médico com diagnóstico de reinfecção da covid-19.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) informa que não se tem certeza de que os pacientes que se recuperam da covid-19 ficam imunes a doença.

Há estudos para verificar se a pessoa pode ser reinfectada por dois tipos de Sars-cov-2. Ainda não há conclusões. 

Por Yala Sena/Cidade Verde | Edição: Jornal da Parnaíba

Um comentário:

Unknown disse...

É verdade tem gente que não procura saber eu tive covid fiquei em isolamento 14 dias fui curado mais quando chego perto de algumas pessoas fala vice fica pra lá aí eu mando logo tomar na quele lugar

---------------------------------
-------------------------------