quinta-feira, outubro 03, 2019

Operação Clone cumpre mandados no Detran-PI; fraudes eram praticadas em Parnaíba

Até o momento, cinco despachantes foram presos nas cidades de Teresina, Campo Maior, Bom Princípio e Parnaíba.
De acordo com o coordenador da operação, delegado João Rodrigo, as investigações apuraram a ocorrência de falsificações de documentos, que davam caráter de legalidade a veículos roubados.
A Polícia Civil do Piauí, através da Delegacia de Combate a Crimes Contra o Patrimônio – DEPATRI – deflagrou nas primeiras horas da manhã desta quinta-feira (03) a Operação Clone, com o objetivo de cumprir 18 mandados judiciais com foco em crimes relacionados a fraudes no Departamento Estadual de Trânsito do Piauí (DETRAN-PI) de Parnaíba.
Os presos são Maciel Ribeiro da Conceição, que é despachante; Júlio César Souza Brandão, também despachante; José Carlos Machado Pereira Junior, vendedor; Francisca Patrícia Veras da Silva, presa em Campo Maior; e Fábio Augusto Fonseca Rocha, conhecido “Fabão”, que já se encontrava preso na Casa de Custódia.

Em entrevista, o coordenador da operação, delegado João Rodrigo, afirmou que as investigações iniciaram há 3 meses e apuraram a ocorrência de falsificações de documentos, que davam caráter de legalidade a veículos que haviam sido roubados, na maioria das vezes, de locadoras, e eram comercializados posteriormente sem levantar suspeitas quanto à origem fraudulenta dos veículos.
“A Operação Clone foi deflagrada hoje com o objetivo de cumprir 18 mandados judiciais, entre mandados de prisão e mandados de busca e apreensão. São crimes que estão ocorrendo relacionados ao DETRAN, como transferências de veículos, a carteiras de habilitação, a retiradas de multas de forma irregular. Cinco mandados de prisão já foram cumpridos, dois em Parnaíba, um em Bom Princípio, cumprimos mandado de prisão em Teresina e Campo Maior”, relatou.

INFORME PUBLICITÁRIO
Como funcionava o esquema
O delegado detalhou como era a atuação de despachantes e pessoas apontadas como estelionatários, que conseguiam adquirir documentos legais para os veículos roubados.

“Foram presas cinco pessoas, a maioria despachantes e alguns estelionatários que procuravam os despachantes com os carros roubados ou furtados, carros de locadoras, para conseguir o documento quente para poder vendê-los. Eles se apropriam de carros de locadoras, das documentações e conseguem passar para frente, por isso que muitas vezes não há Boletim de Ocorrência, pois o carro está locado e depois de muito tempo a locadora ver que a pessoa não vai devolvê-lo e aí ele já está com outro documento e já possui um dono que, muitas vezes, o obteve de boa fé, que não está sabendo daquela situação”, pontuou o delegado.
Buscas no DETRAN de Parnaíba
Ainda de acordo com o delegado João Rodrigo, as ações ainda estão em andamento com o cumprimento de mandados de buscas na sede do DETRAN de Parnaíba. “Nesse momento no DETRAN de Paranaíba está ocorrendo o cumprimento de mandado de busca para arrecadar documentos e computadores que possam elucidar essa prática de delituosa”, finalizou.
Por Brunno Suênio/GP1 | Edição: José Wilson | Jornal da Parnaíba

Nenhum comentário:

---------------------------------
-------------------------------