segunda-feira, julho 15, 2019

Presa três pessoas acusadas do assassinato na Lagoa do Portinho

Acusadas do assassinato da jovem na Lagoa do Portinho são presas em Parnaíba; As duas acusadas de assassinar Gilmara e o namorado de uma delas, que deu fuga as duas em uma moto, também foi preso.
David Alisson da Cruz Sousa, Bruna Vasconcelos Carvalho e Kelsiane de Araújo Miranda
Por meio de uma denúncia anônima, uma equipe da Polícia Militar, comandada pelo cabo Farlon Machado, chegou até as duas mulheres acusadas de assassinar a golpes de faca a jovem Gilmara Veras de Araújo na noite de ontem (14), na Lagoa do Portinho, zona rural de Parnaíba. A vítima foi atingida por pelo menos duas perfurações, uma na região do abdômen e outra na altura do peito esquerdo.

Matéria relacionada: Jovem é morta a facadas na Lagoa do Portinho em Parnaíba.

Os apreendidos na ocorrência foram Bruna Vasconcelos Carvalho, 20 anos, Kelsiane de Araújo Miranda, 21 anos e o namorado de Bruna, identificado como David Alisson da Cruz Sousa, 19 anos, que após o crime deu fuga às duas mulheres em uma motocicleta Honda Pop de cor vermelha, placa PIU 4599.
Cabo Farlon Machado
Os envolvidos foram presos em uma residência abandonada localizada no bairro São Vicente de Paula, na região conhecida como Barreiro. As duas acusadas não resistiram à prisão e confessaram o crime, alegando que agiram em legítima defesa. Bruna ainda confessou ter sido a aurora das perfurações. A motocicleta utilizada na fuga também foi localizada e apreendida pela polícia.

Em sua defesa, as acusadas alegaram que possuíam uma antiga desavença com a vítima e que agiram em legítima defesa após a vítima desferir uma capacetada contra Bruna Vasconcelos Carvalho. Ao ser questionada sobre a arma utilizada no crime, a acusada alegou que sempre andava em posse da faca por possuir muitas inimigas. Após o crime, a arma foi descartada em um matagal próximo a Lagoa do Portinho.
Moto usada por David para dar fuga as duas acusadas do assassinato de Gilmara
Sobre o motivo que levou Bruna a assassinar sua rival, ela alegou que se sentia ameaçada por Gilmara, pois sempre que se encontravam, a vítima a encarava de forma ameaçadora. Disse ainda que preferiu matar sua inimiga a ser morta por ela.

Fonte Portal PHB em Nota | Jornal da Parnaíba

Nenhum comentário:

---------------------------------
-------------------------------