sexta-feira, julho 26, 2019

Investe Turismo chega ao Piauí beneficiando três municípios e rotas turísticas

Seminário itinerante apresentou o programa para três destinos que integram a rota estratégica de Teresina e Serra da Capivara.
Parque da Cidadania em Teresina-PI - Foto: Renato Bezerra
Com três municípios contemplados, o programa Investe Turismo foi lançado nessa quarta-feira (24) em Teresina (PI), pelo ministro do Turismo interino, Daniel Nepomuceno. A iniciativa, realizada em parceria com o Sebrae, as secretarias estaduais de turismo e a Embratur, reuniu cerca de 200 gestores e empreendedores do setor na capital do Piauí.

Durante o evento, o ministro ressaltou que a estruturação do programa em rotas estratégicas vai trabalhar o desenvolvimento do turismo de forma regional e integrada. Na primeira fase do projeto, o estado será beneficiado com a rota turística “Teresina e Serra da Capivara” que integra a capital, além de Santa Cruz dos Milagres e São Raimundo Nonato. “Essas primeiras rotas vão liderar um trabalho contínuo ao longo da atual gestão do MTur.

A parceria é primordial para o desenvolvimento do turismo no Piauí, mesmo onde a atividade já está consolidada como na capital, que é um polo turístico de negócios”, afirmou Nepomuceno. O ministro destacou ainda o potencial do município de Santa Cruz dos Milagres como destino de turismo religioso e a Serra da Capivara, instituída Patrimônio Mundial da Unesco desde 2011.

Coordenador do programa, o secretário nacional de Desenvolvimento e Competitividade do Turismo do MTur, Aluizer Malab, apresentou detalhes da rota estratégica do Piauí que prioriza destinos de duas regiões turísticas: o Polo Teresina e o Polo das Origens. “Estamos apostando nessa parceria com o Sebrae e estados, conectando destinos com produtos turísticos diferenciados e tecnologia, para que o setor dê a sua contribuição na geração de emprego e renda para quem vive em todas as regiões contempladas”, complementou o secretário.

Em todo o Brasil, o programa integra 30 rotas turísticas, pelo menos uma por estado, com 158 municípios estratégicos para o turismo. Dez delas estão localizadas na região Nordeste. Com investimento inicial de R$ 200 milhões, a iniciativa pretende aumentar o orçamento para chegar a R$ 500 milhões. Entre as ações propostas estão o aprimoramento dos atrativos turísticos dos estados brasileiros, a comercialização dos destinos e a atração de investimentos e apoio ao acesso a linhas de crédito e fontes de financiamento. Além disso, o programa trabalha para a união dos setores público e privado no intuito de preparar e promover o serviço turístico de cada rota; Presente na solenidade, o governador do Piauí, Wellington Dias, frisou que o Investe Turismo “é o início de um grande projeto em uma área muito importante para o desenvolvimento do setor, gerando emprego e renda para os piauienses”. Ele lembrou que a Área de Proteção Ambiental do Delta do Parnaíba, situada entre os estados do Piauí e Maranhão, também foi incluída no programa por meio da integração com a Rota das Emoções, roteiro já consolidado e que contempla os parques nacionais de Jericoacoara (CE) e dos Lençóis Maranhenses (MA).

Parceiro do programa, o superintendente do Sebrae no Piauí, Mário Lacerda, ressaltou que as rotas reúnem qualidades estratégicas para transformar cidades em grandes destinos turísticos. “A rota piauiense tem tudo para transformar viagens em experiências memoráveis para os turistas pela diversidade de atrativos culturais, religiosos e naturais que são referências da beleza e da riqueza da oferta turística do estado”, pontuou Lacerda.

APOIO A INVESTIMENTOS
Ao longo do seminário, o diretor de Infraestrutura Turística do Ministério do Turismo, Marcelo Moreira, além de representantes dos bancos do Brasil, do Nordeste, da Caixa Econômico Federal e do BNDES apresentaram linhas de crédito para projetos públicos e privados no setor com recursos viabilizados pelo Prodetur + Turismo e pelo Fundo Geral do Turismo (Fungetur), projetos realizados pelo MTur. O objetivo é alavancar a infraestrutura aos turistas e promover pesquisas e planejamento do mercado turístico no estado.

No Piauí, por exemplo, Teresina foi contemplada com o Selo + Turismo para financiamento junto ao BNDES no valor de R$ 25 milhões em obras de infraestrutura turística. Outras ações de estruturação do turismo no Piauí também já receberam R$ 225 milhões do MTur em cerca de 400 projetos para o desenvolvimento turístico local.

Por Janaina Brito/Mercado de Eventos | Edição: José Wilson | Jornal da Parnaíba

Nenhum comentário:

---------------------------------
-------------------------------