segunda-feira, agosto 20, 2018

Polícia Militar prende suspeito de homicídio em Parnaíba

A suspeita que a natureza do crime teria sido latrocínio, 'roubo seguido de morte'; autuação criminal foi de homicídio (Art.121 do CPB).
Corpo de Francisco Antônio dos Santos Madalena sendo recolhido pelo IML
O carroceiro Manoel Antônio dos Santos, conhecido como “Manoel Carioca” ou 'Queno', de 32 anos, natural do Rio de Janeiro, foi autuado na central de flagrantes, acusado de ter matado com duas facadas, o servente de pedreiro, Francisco Antônio dos Santos Madalena, de 44 anos, crime ocorrido na madrugada deste domingo(19/08) em Parnaíba, litoral do Piauí. 

Manoel Carioca foi preso em sua residência localizada no Residencial Porto das Barcas  na noite deste domingo. A prisão foi efetuada pela patrulha do sargento Genivaldo Valente, lotado no 2º BPM na cidade de Parnaíba. 
Faca encontrada na cena do crime possivelmente usada para assassinar Francisco Antônio dos Santos Madalena
A guarnição recebeu a informação pelo COPOM para se deslocar até o velório da vítima, pois no local havia testemunha que tinha visto o suspeito sair da residência onde ocorreu o crime por volta das 5hs da madrugada. Baseado nestas informações, os militares efetuaram a prisão do carroceiro em sua residência. 


A testemunha disse em depoimento no cartório criminal da central de flagrantes, que estava na janela de sua casa às 4h30 da madrugada, quando presenciou Manoel Antônio dos Santos, conhecido como “Manoel Carioca” ou 'Queno', adentrar na casa de Francisco Antônio dos Santos Madalena. 
Francisco Antônio dos Santos Madalena,
vítima de assassinato.
Disse ainda, que escutou duas pessoas se batendo dentro da casa assim que Manoel entrou, e quando saiu não escutou mais nenhum barulho. 'Já pela manhã, um senhor de idade foi até a casa de Madalena e o viu caído no chão', completou. 


VERSÃO DO ACUSADO
Manoel Carioca disse que no sábado à noite (18/08), estava na casa de Alessandra participando de uma bebedeira em ccompanhia de Francisco das Chagas Souza Farias (Tchesco), e Francisco Antônio Madalena (vítima).

Modo que, por volta das 2hs da madrugada, resolveu ir deixar Francisco Madalena em casa por o que o mesmo estava muito embriagado, e que seguiu juntamente com Tchesco.

Após deixar Madalena em casa e deitado na cama, os dois foram embora. Tchesco desceu no sentido da igreja (Santa Luzia) e ele, Manoel foi direto para casa.
Residência de Manoel Madalena onde foi encontrado o corpo.
Meia hora depois, Manoel saiu de casa armado de facão. Disse que seguiria para o bairro Catanduvas para cortar um mato. Antes teria passado na casa de uma pessoa, mas não foi atendido. 

Na sequencia seguiu para casa de Alessandra só para dá um 'oi', sendo correspondido. Neste momento, teria partido em direção ao Catanduvas, perdurando naquele bairro até às 18hs, consumindo bebida alcoólica. Ao retornar para casa, foi preso acusado de homicídio. 

Uma faca tipo serra suja de sangue foi apresentada na central de flagrantes. Encontrada na cena do crime.

Jornal da Parnaíba com informações do Portal do Catita
Postar um comentário