quinta-feira, agosto 23, 2018

Ex-prefeito Bernildo Val é preso na Operação Escamoteamento

O mandato de Bernildo como prefeito de Buriti dos Lopes se encerrou em 2016 e a prisão foi realizada pelo Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco). Atualmente Bernildo é diretor da Adapi.
Bernildo Val durante a cerimônia de posse com prefeito de Buriti dos Lopes em 2013.
O ex-prefeito de Buriti dos Lopes e atual diretor da Adapi (Agência Agropecuária do Piauí) nomeado pelo governador Wellington Dias, Bernildo Duarte Val, foi preso na manhã dessa quinta-feira (23) na sua residência no bairro de Fátima, na zona leste da cidade de Teresina, na 3ª fase da Operação Escamoteamento que foi deflagrada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público do Estado do Piauí. 

Logo após Bernildo Val ser derrotado por Junior Percy na campanha para prefeito de Buriti dos Lopes em 2016, o governador do estado do Piauí, Wellington Dias, nomeou o ex-prefeito em janeiro de 2017 para a diretoria da Adapi, cargo que ocupa atualmente.

O mandato de Bernildo como prefeito de Buriti dos Lopes se encerrou em 2016 e a prisão foi realizada pelo Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco). A operação é um desdobramento da investigação iniciada em Cocal e tem como foco desvio de recursos públicos do município de Buriti dos Lopes, onde algumas empresas e empresários da Serra da Ibiapaba no Ceará, juntamente com a participação de agentes públicos desviaram recursos públicos entre os anos de 2013 e 2016.
Residência do ex-prefeito de Buriti dos Lopes e atual diretor da Adapi, Bernirldo Val
Os suspeitos são acusados de organização criminosa, fraude em licitação, corrupção passiva, dentre outros. Os crimes ocorriam principalmente em contratos fraudulentos entre prefeituras e empresas.

O Gaeco deu cumprimento a 7 mandados de prisão preventiva, 6 mandados de prisão temporária e 16 de buscas e apreensões. O Ministério Público do Piauí ainda pediu o bloqueio no total de R$ 8.388.822,64 milhões de bens dos investigados, valor detectado como sendo o prejuízo causado ao erário público.
Residência do irmão do ex-prefeito Bernildo Val
A ação conta com o apoio e participação no cumprimento dos mandados, da Controladoria Geral da União, Tribunal de Contas do Estado do Piauí, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Civil do Piauí e Polícia Militar do Piauí, além do Ministério Público do Estado do Ceará.

Por Bárbara Rodrigues/Brunno Suênio/GP1 | Edição: Jornal da Parnaíba
Postar um comentário