sábado, julho 28, 2018

Idosos sofrem com condições precárias em abrigo no litoral do Piauí

Congelador enferrujado serve para guardar alimentos dos idosos (Foto: Reprodução/Piauí TV 1ª Edição)
Com obra inacabada, idosos ainda vivem em condições precárias em abrigo São José no Litoral do Piauí; A obra teve o prazo de 90 para a conclusão, mas que já está com 8 meses e ainda não foi finalizada. A Sasc comunicou que estão acontecendo os últimos reparos e que concluirá até o dia 15 de agosto.

Cozinha com moscas. Freezer e geladeira enferrujados e madeiras com cupins, assim passam o dia os idosos do único abrigo de Parnaíba, no Litoral do Piauí. A obra inacabada no local foi matéria no mês de junho, na qual mostrou que a situação insalubre do local e quando existiam 17 internos, pois um deles acabou falecendo vítima de uma pneumonia, como mostra a certidão de óbito.
Para cuidar dos 16 idosos o Abrigo são José dispõe de 27 funcionários (Foto: Reprodução/Piauí TV 1ª Edição)
Segundo o promotor Cristiano Peixoto, a morte será apurada. O Ministério Público quer saber se o falecimento tem relação com os problemas enfrentados pelo abrigo há oito meses, desde quando se iniciou uma obra de reforma.

“O que a gente observa desde o início dessa obra, é uma inadequação de se fazer uma reforma desse porte com os idosos dentro. São pessoas que têm uma saúde frágil. Então, é poeira, juntou com o inverno, tem a condição do mofo com poeira. Isso pode ter causado a pneumonia e precisa ser investigado, sim”, afirmou Cristiano Peixoto.
Certidão de óbito mostra que o idoso morreu de pneumonia. (Foto: Reprodução/Piauí TV 1ª Edição)
Dona Adalgisa tem 97 anos, lúcida e em poucas palavras ela resume o que está acontecendo quando perguntado sobre a reforma. “Está muito custosa. Começa, depois para. E a limpeza por aqui está parada”, desabafou Adalgisa Albuquerque.

Na primeira denúncia, de acordo com uma denunciante, que preferiu não se identificar, a situação na qual se encontra o abrigo é de descaso e falta de estrutura mínima aos cuidados dos idosos. Ela relatou que tinha larvas no ouvido de um dos idosos.

“Tinha um idoso deitado em uma cama, sem os lençóis e rodeado de xixi. Ele estava todo molhado e no chão tinha uma porção de xixi. E aquilo foi muito marcante. Eu fiquei muito triste, muito assustada. Ela tinha um curativo na orelha e parecia que não tinha sido trocado há muito tempo. E uma pessoa de lá me falou que saiam larvas da orelha dele”, disse a testemunha.
Reforma do Abrigo São José foi orçada no valor de mais de 400 mil e teve prazo para entrega de 90 dias. (Foto: Reprodução/Piauí TV 1ª Edição)
A obra do abrigo São José, orçada em quase meio milhão de reais, era pra ser entregue em um prazo 90 dias. No dia 7 de junho, a diretora informou que até julho a reforma seria finalizada. Mas até agora, a realidade continua a mesma.

A parte dos alojamentos, antes sem teto forçou os idosos a ficarem no compartimento de forma improvisada durante meses. Atualmente, os quartos já foram concluídos. O local está com acessibilidade e com telhado em todos os ambientes.
“Realmente houve um atraso, mas os idosos já estão todos em seus aposentos, que era o de maior necessidade. Está faltando só algumas finalizações, mas acredito que o prazo pra concluir continua sendo até o final de julho”, garantiu a diretora.

O Ministério Público do Piauí instaurou um procedimento para apurar o caso e notificou o Tribunal de Contas do Estado do Piauí, o Governo do Estado e a empresa responsável pela obra. Somente a empresa respondeu os ofícios do órgão e informou as dificuldades em receber os pagamentos por parte do Estado.
“Não é só a questão da obra em si. O governo precisa olhar para toda estrutura", disse o promotor Cristiano Peixoto sobre as obras do abrigo. (Foto: Reprodução/Piauí TV 1ª Edição)
No documento, a construtora chegou a culpar, em partes, a presença dos idosos no local para justificar o atraso na conclusão. “Não é só a questão da obra em si. O governo precisa olhar para toda estrutura. É uma geladeira e um freezer totalmente enferrujados, o carro que leva e trás os idosos com os pneus careca”, explicou Cristiano Peixoto.

Jean Jaques Sampaio é um dos 27 funcionários do abrigo São José. Há mais de 10 anos, ele afirmou que todos esperavam uma reforma mais completa. “A reforma completa, ela vai acontecer naturalmente, porque essa reforma que foi comtemplada agora ficou um pouco a quem do que o abrigo precisa”, disse o assistente administrativo.

A Secretaria de Assistência Social e Cidadania (Sasc) comunicou que os serviços de reforma do Abrigo de Idosos São José foram concluídos e que falta apenas a limpeza de todo espaço com previsão de 15 dias, ou seja, na primeira quinzena de agosto. E sobre a morte do idoso, a Secretaria informou que está averiguando a situação.

Por Kairo Amaral, G1 PI | Edição: Jornal da Parnaíba
Postar um comentário