segunda-feira, outubro 17, 2016

Com capacidade para 15 presos Central de Flagrantes de Parnaíba mantém 66

Devido superlotação, preso passou mal e foi socorrido nesta segunda (17). O Sindicato dos Delegados denuncia condições precárias e teme rebeliões.
Central de Flagrantes de Parnaíba, No Litoral do Piauí (Foto: Folha de Parnaíba)
Com capacidade para 15 presos, a Central de Flagrantes de Parnaíba, no Litoral do Piauí, está custodiando 66, quatro vezes além do que sua estrutura permite. Devido à superlotação, um preso chegou a passar mal na manhã desta segunda-feira (17) e precisou ser socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). A situação foi denunciada pelo Sindicato de Delegados de Polícia Civil do Piauí (Sindepol), que teme rebeliões ou mesmo uma fuga em massa.

Em nota divulgada nesta segunda pelo Sindepol, além da superlotação e das condições desumanas, a atual situação extrapola o tempo necessário de permanência de presos na unidade policial. Um preso deveria permanecer na Central apenas o tempo para lavratura e comunicação do flagrante ao Poder Judiciário. No entanto, há presos que estão há dias, chegando até meses, em situação precária.

Preso chegou a passar mal em uma das celas
e foi socorrido pelo Samu.
(Foto: Sindepol/Divulgação)
A Central de Flagrantes de Parnaíba recebe presos de cidades e, segundo o Sindepol, atualmente tem presos até mesmo de outros estados. Conforme a delegada Andrea Magalhães, presidente do Sindepol, a delegacia não dispõe de efetivo e não tem estrutura física adequada para custodiar presos.
"O local não foi projetado para esse fim. Dessa forma, apresenta um risco para a população, já que está localizada em uma área residencial", diz a nota enviada pelo sindicato.

A quantidade de presos foi confirmada pelo delegado Eduardo Ferreira, delegado responsável pela Central de Flagrantes de Parnaíba. “Hoje estamos com 66, mas já vamos fazer uma audiência com o juiz para tentar mudar essa situação. Na audiência vamos pedir a remoção de todos os detentos para presídios do estado e esperamos que o nosso pedido seja acatado”, explicou.


Em nota, a Secretaria de Estado da Segurança Pública informou que já está em contato com a Secretaria Estadual de Justiça (Sejus) para fazer a transferência de presos da Central de Flagrantes de Parnaíba para o sistema prisional. O Secretário Fábio Abreu disse ainda que nos próximos dias deverá acontecer audiência de custódia no município, o que deverá também resolver a situação.

Fábio Abreu completou informando que está sendo finalizada a reforma na Central de Flagrantes de Parnaíba, o que dará melhores condições de trabalho para servidores e mais conforto à população.

Jornal da Parnaíba com informações de Juliana Barros/ G1 PI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Favor assinar o blog com nome e e-mail.