quarta-feira, janeiro 09, 2019

Governo dá novo prazo para conclusão da obra da Ponte Simplício Dias

Obra na Ponte Simplício Dias no Litoral do Piauí tem novo prazo para conclusão; Governo informou que até a segunda quinzena de fevereiro, o outro lado da ponte será liberado.
Obra já dura mais de um ano — Foto: Reprodução/TV Clube
A obra da Ponte Simplício Dias, localizada na cidade de Parnaíba, no Litoral do Piauí, já dura mais de um ano e tem novo prazo de entrega. O Departamento de Estradas e Rodagem (DER-PI) afirmou que somente na segunda quinzena de fevereiro o investimento será entregue para a população. A ponte é a única entrada para a cidade de Ilha Grande, a praia da Pedra do Sal e o Delta do Parnaíba.

A reforma na ponte começou em agosto de 2017 e, até o momento, teve apenas a conclusão de um dos lados, que demorou mais de um ano para ser entregue. Os moradores e usuários da ponte reclamação da situação.

“Há muito tempo que era para ter sido feito isso aqui, quando começaram os trabalhos informaram que a obra seria concluída em oito meses, mas antes deste prazo houve uma paralisação e ficar desta forma não tem condição”, reclamou o mototaxista Francisco das Chagas Veras.

Além das dificuldades e perigos causados pela obra, os moradores e comerciantes enfrentam outro problema: a demora na travessia de um lado para o outro que demora em média 15 minutos, o que acaba atrapalhando inclusive o trabalho de comerciantes.

A situação para pedestres e ciclistas não é diferente. Os dois utilizam a lateral da ponte para ir e vir, o que pode causar acidentes, além do risco de morte. “Está difícil aqui o negócio, vai melhorar só quando o outro lado estiver pronto. Tem um pouco de risco, mas o que a gente pode fazer?”, lamentou o gesseiro Antônio Cláudio Silva.
A obra tinha prazo de conclusão para abril de 2018. Após protestos da população, o prazo foi adiado para 29 de setembro e mais uma vez não aconteceu. Em entrevista a TV Clube naquela época, o engenheiro da obra, Cleitmã Oliveira disse que o prazo seria 20 de dezembro, o que também não aconteceu.

O Departamento de Estradas e Rodagem (DER-PI) encaminhou a nota afirmando que o projeto foi ajustado devido à obra de uma das etapas da adutora do litoral, que levará água encanada para Ilha Grande e a comunidade da Pedra do Sal.

A empresa também alega que teve que parar a obra duas vezes para a passagem de grandes caminhões com equipamentos da usina eólica. Além disso, informou que houve problemas nos equipamentos de um fornecedor de concreto.

Veja a íntegra da nota:
A RM ESTRUTURA E PAVIMENTAÇÃO LTDA, inscrita no CNPJ nº 00.234.704/0001-29, responsável pelos serviços da Serviços de Recuperação e Reforço Estrutural da Ponte Simplício Dias, objeto do contrato PJU 008/2017 firmado com o Departamento de Estradas de Rodagem do Piauí – DER/PI. Vem por intermédio de seu responsável técnico apresentar esclarecimentos aos questionamentos a respeito da referida obra, conforme segue:
1. Porque o prazo não foi cumprido?
A data de 20/12/2018 para liberação da ponte foi uma previsão que infelizmente não foi concretizado devido alguns fatores que enumeramos como preponderantes os seguintes:
a. Necessidade ajuste no projeto e consequente planejamento para permitir a instalação da adutora do litoral;
b. Necessidade e permitir a passagem em duas ocasiões distintas de um comboio de equipamentos de grande porte para corrigir problemas nas usinas eólicas instaladas na Pedra do Sal;
c. Um problema nos equipamentos da única empresa instalada na cidade de Parnaíba com capacidade técnica de fornecer o concreto para a execução dos serviços logo no primeiro dia de concretagem e que perdurou por duas semanas até que a mesma pode retornar sua capacidade de fornecimento;

2. PODE ESTIPULAR NOVO PRAZO
A empresa está trabalhando desde a retomada dos serviços em 02/01/2018 para a liberação do trânsito nas duas faixas sem o controle por sinal luminoso na segunda quinzena do mês de fevereiro de 2019. Este prazo é decorrente da necessidade do concreto aplicado no pavimento está em processo de cura com o objetivo de atingir a resistência adequada as solicitações da utilização da obra;

3. A OBRA DA ADUTORA DO LITORAL
A necessidade de compatibilização das duas obras, que são de extrema importância para a população, incorreu na necessidade de ajustes no planejamento anteriormente previsto. Mais uma vez ressaltamos o compromisso de nossa empresa em executar os serviços dentro dos critérios técnicos e de segurança necessários para obras desta especificidade. Sem mais para o momento colocamo-nos a disposição para quaisquer esclarecimentos necessários.

Fonte: Bom Dia Piauí | Edição: Jornal da Parnaíba
Postar um comentário