terça-feira, novembro 13, 2018

Com atraso de mais de R$ 8 mil, Parnahyba tem energia do CT cortada

Por falta de pagamento o Centro de Treinamentos Petrônio Portela tem fornecimento suspenso após acúmulo de sete faturas em aberto. Diretoria reconhece débito e promete efetuar quitação
CT Petrônio Portela — Foto: Kairo Amaral/TV Clube
O Parnahyba foi surpreendido nesta terça com mais um problema fora de campo. O clube azulino teve o fornecimento de energia elétrica suspenso no CT Petrônio Portela, que é residência oficial do Tubarão no litoral do Piauí. Técnicos da Cepisa efetuaram o corte durante a manhã e informaram que o débito do clube com a empresa é de mais de R$ 8 mil. A informação foi confirmada pelo caseiro Júlio César Rezende, funcionário do Azulino. Sem precisar valores, o presidente Osvaldo Brandão reconheceu que existe débito com a empresa e garantiu a religação nas próximas horas.
Centro de Treinamento Petrônio Portela — Foto: Kairo Amaral/TV Clube
- A Cepisa subiu no poste, disse que ia cortar a energia. Eles falaram que dá mais de R$ 8 mil. Eu até pedi pra esperarem um pouco mais, mas eles disseram que não dava - relatou o funcionário do clube.
Caseiro do Parnahyba é surpreendido com corte do fornecimento de energia no CT do Tubarão — Foto: Kairo Amaral/TV Clube
Procurado pelo GloboEsporte.com, Osvaldo Brandão, atual presidente do Parnahyba, disse que ainda não foi informado sobre o corte de energia, mas reconheceu que existe débito com a distribuidora de energia. O dirigente garantiu que, em breve, será efetuada a quitação.

Assista matéria completa de Kairo Amaral para o Globo Esporte.

O débito do Parnahyba, que consta na segunda via da fatura obtida pela TV Clube, é de R$ 8.975,16, referente aos meses de abril (R$ 3.355,61), maio (R$ 1.161,59), junho (R$ 1.000,98), julho (R$ 778,47), agosto (R$ 826,33), setembro (R$ 861,63) e outubro (R$ 990,55). Por meio da assessoria de imprensa, a Cepisa disse que não vai informar detalhes da situação do cliente.

- Eu não fui ao clube hoje. Só estive lá ontem. Não estou sabendo disso, mas realmente temos débito com a Cepisa. Vamos tentar religar - declarou Brandão.
Fatura de energia do Parnahyba — Foto: Kairo Amaral/TV Clube
Ainda de acordo com o presidente, a diretoria do Tubarão deve se reunir esta semana com representantes da Prefeitura Municipal de Parnaíba para definir os rumos financeiros do clube em 2019. Um encontro do Conselho Deliberativo, na semana passada, iniciou as discussões sobre o planejamento para a disputa do Campeonato Piauiense.

Atualmente, o Azulino está sob gestão do vice-presidente Osvaldo Brandão por conta do afastamento preventivo de Batista Filho, denunciado por suposta irregularidade nas eleições presidenciais do ano passado e falta de prestação de contas. O dirigente negou qualquer descumprimento do estatuto do clube.

Por Kairo Amaral e Renan Morais/Globo Esporte / Edição: Jornal da Parnaíba
Postar um comentário