domingo, outubro 28, 2018

Mão Santa nega ir ao PSL e pretensão de ser líder do Bolsonaro no PI: “Mérito do Fábio Sérvio”

O prefeito de Parnaíba contou que passará a véspera da eleição pedindo votos para Bolsonaro, mas que a maior liderança no Piauí, caso o presidenciável seja eleito, deverá ser Fábio Sérvio
Jair Bolsonaro (PSL) e Mão Santa (Foto: Reprodução)
O prefeito de Parnaíba, Mão Santa, é um os principais nomes do Piauí com apoio declarado ao presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), que disputa o segundo turno das eleições 2018 no domingo (28/10) contra Fernando Haddad (PT). A dúvida da vez é sobre quem será a maior liderança de Bolsonaro no Estado, caso ele seja eleito. O presidente do PSL no Piauí, Fábio Sérvio, também está na disputa.

Na tarde da última quinta-feira (25/10), Mão Santa, informou ao que não tem pretensão de ser o líder político de Jair no Piauí, pois esse é um mérito do candidato a governador derrotado, Fábio Sérvio. “Bolsonaro é meu amigo, vou passar o sábado todo pedindo votos para ele aqui em Parnaíba, mas não tenho essa pretensão [de ser a maior liderança]. Existem outros nomes, o Fábio Sérvio fez muito, é mérito dele”, revelou.

Desfiliado do Solidariedade desde agosto de 2018, partido em que se elegeu prefeito de Parnaíba, Mão Santa, disse à reportagem que ainda não bateu o martelo em relação a sua próxima filiação. Apesar, de que para muitos a ida dele para o PSL é dada como certa devido a proximidade com lideranças. “Não estou pensando nisso nesse momento, ainda não está na época. Estou trabalhando na administração de Parnaíba e muito feliz com os 92% de aprovação popular”, explicou.

Mão Santa também relembrou a vinda de Bolsonaro ao Piauí em abril de 2017 quando, segundo ele, o presidenciável o convidou para ser o seu vice rumo à presidência da República. Na época, ele não aceitou e contou que o desejo continua sendo manter o foco na prefeitura municipal de Parnaíba.

Por: Shelda Magalhães/Oitoemeia | Edição: Jornal da Parnaíba
Postar um comentário