segunda-feira, outubro 29, 2018

Apuração mais rápida da história


Às 19h21min deste domingo, os números da apuração das urnas na central de apuração Do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) davam o capitão da reserva Jair Messias Bolsonaro (PSL) como o novo presidente eleito do Brasil. Foi a apuração mais rápida da história do mundo, pois a exatos 21 minutos após o encerramento da votação já se conhecia o nome do presidente eleito de um país continental como é o Brasil. Impressionante!

A urna eleitoral brasileira é uma mistura de novas e velhas tecnologias e por isto é que é considerada segura e ao mesmo tempo permitem uma apuração rápida. Ainda admitem serem auditadas, o que é feito por amostragem em todas as eleições. Durante a votação a urna fica totalmente desconectada de qualquer sistema de rede de computadores inviabilizado tentativas de ataque de crackers. Após a votação é emitido um boletim de urna que fica afixado na secção e o chip é levado para apuração na Zona Eleitoral a que está vinculada a votação e o resultado enviado para o TSE para totalização.

Logo após o encerramento da votação a presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra Rosa Weber, afirmou que o TSE está “saindo muito maior destas eleições”. A ministra fez a declaração ao ser questionada se o tribunal não teria sido derrotado no enfrentamento à disseminação de fake news, as notícias falsas. “Não houve uma intercorrência que não tivesse sido pelo menos encaminhada a apuração. Temos ações (apurando o assunto) que teremos resposta no tempo adequado, mas nós saímos sim vitoriosos destas eleições”, afirmou Rosa.

Por José Wilson | Jornal da Parnaíba
Postar um comentário