sexta-feira, setembro 14, 2018

Idosa que sofreu AVC morre após passar 2 dias em corredor do HEDA

Família da paciente gravou vídeos denunciando descaso e a superlotação no Hospital Estadual Dirceu Arcoverde (Heda), em Parnaíba.
Família denuncia descaso no Hospital Estadual Dirceu Arcoverde (Heda), em Parnaíba — Foto: Arquivo Pessoal/José Bernardo
Uma idosa de 70 anos, que se recuperava de um Acidente Vascular Cerebral (AVC), morreu na tarde desta sexta-feira (14) após passar dois dias no corredor do Hospital Estadual Dirceu Arcoverde (Heda), em Parnaíba, Litoral do Piauí. A família da paciente gravou vídeos denunciando o descaso e a superlotação na unidade.

Segundo os familiares, Domingas de Carvalho dos Santos deu entrada no hospital pela segunda vez na quarta-feira (12), depois de passar mal em casa. Há 15 dias, a idosa sofreu um AVC e foi transferida de Luzilândia para Parnaíba, mas após apresentar melhora recebeu alta médica.

"Ao chegar em casa, ela passou mal e foi de novo para o hospital de Parnaíba, desta vez ficou no corredor da unidade. Fomos informados de que ela precisava de uma vaga na UTI, mas não tinha, e por isso começamos a ligar para todos os hospitais até em Teresina. Na maca dela colocaram a placa de que a 'paciente aguarda UTI' e depois trocaram por outra, de que ela estava apenas em 'acompanhamento clínico', sem apresentar justificativa", contou a sobrinha Erotildes Martins de Paiva e Silva.

Antes da idosa falecer, os enfermeiros comunicaram que a paciente seria transferida para um leito de UTI em outro hospital de Parnaíba e logo em seguida ela veio a óbito, conforme a família. A causa da morte foi identificada como pneumonia.

"Precisa esperar ela morrer para buscar uma solução? É um descaso total. Minha tia morreu no corredor por causa de negligência médica", comentou a sobrinha.

Já o filho da paciente, José Bernardo, contou ter chamado à equipe médica quando a mãe começou a passar mal e que ninguém veio ajudar porque queriam esperar uma maca. "Ainda fui ameaçado, caso publicasse o vídeo", disse.

Domingas de Carvalho dos Santos deixa seis filhos e o enterro será em Luzilândia. A assessoria de comunicação do Heda comunicou ao G1 que vai se se informar sobre a situação. Mas até a publicação desta matéria a unidade de saúde não se manifestou.


Por Catarina Costa/G1 PI | Edição: Jornal da Parnaíba
Postar um comentário