quinta-feira, agosto 30, 2018

PSOL cobra na Justiça direitos dos professores do estado do Piauí

O Diretório Regional do Piauí do Partido Socialismo e Liberdade – PSOL - ingressou, no dia 29 de agosto de 2018, com Mandado de Segurança Coletivo, através do Processo nº 0819296-38.2018.8.18.0140 que tramita na 1ª Vara dos Feitos da Fazenda Pública da Comarca de Teresina contra do Estado do Piauí e Secretaria de Estado da Educação – SEDUC.

A ação judicial exige equiparação salarial do professor  substituto com o professor efetivo e também que seja convocado todos os classificados do último concurso público para professor realizado pelo Estado, referente ao Edital SEDUC-PI nº 003/2014.

Para o presidente do Diretório Regional, Waldilio Siso, com esta ação o PSOL demonstra o seu compromisso com a classe trabalhadora, que por este governo Wellington Dias (PT), que há está no poder, vem sendo desrespeitada. “Estamos exigindo que se faça justiça. Temos uma Assembleia Legislativa omissa e nesse sentido o PSOL, mesmo sem ter acento naquela casa, mesmo sem mandato eletivo está atento na defesa dos trabalhadores, dos seus direitos, da sua dignidade. Com essa ação nós defendemos que os professores substitutos do nosso Estado do Piauí, por trabalhos iguais recebam a mesma remuneração dos professores efetivos. Isso já acontece em outros entes da federação. O governo nega estes direitos e desvaloriza estes profissionais durante os seus vários mandatos”, afirma.

Edição: Jornal da Parnaíba
Postar um comentário