domingo, agosto 19, 2018

Mesmo sem incentivo do estado, 37ª Expoapa cumpriu sua finalidade

Apuração de ordenha do Concurso Leiteiro na 37ª Exposição Agropecuária de Parnaíba – Expoapa e 6ª Feira do Agronegócio da Planície Litorânea no Parque de Exposições Francisco Borges dos Santos
Embora não tenha contado com o apoio do governo do estado que pelo segundo ano consecutivo não concedeu nenhum incentivo para os produtores de nossa região que enfrentam grandes dificuldades em razão da crise econômica, a 37ª Exposição Agropecuária de Parnaíba – Expoapa e 6ª Feira do Agronegócio da Planície Litorânea no Parque de Exposições Francisco Borges dos Santos, na Avenida Rosápolis no Bairro Rosápolis, cumpriu sua finalidade.

Devido a esta falta de incentivo ao setor, um dos maiores geradores de emprego em um estado pobre como o Piauí, em recente encontro de prefeitos ocorrido em Uruçuí, o chamado G13, os produtores rurais receberam os representantes do governo do estado com a faixa “Cadê o dinheiro do agronegócio?”. Esta falta de incentivo ainda é mais acentuada quando se trata do município de Parnaíba. O governador sempre dá as costas para os interesses de nossa cidade.

Como não há incentivo, os agropecuaristas priorizam o investimento na propriedade em detrimento as exposições agropecuárias onde o produtor tem gastos elevados para levar seus animais, máquinas, implementos agrícolas e mão de obra para dentro dos parques de exposição.

O sucateamento do Emater – PI foi o tiro de misericórdia no agronegócio e por fim o fechamento dos escritórios nos municípios que já estavam sem veículos, sem funcionários e sem material de expediente.

Apesar da falta de incentivo do governo, mas com a dedicação dos produtores, o agronegócio foi responsável pela expansão de 4,6% do Produto Interno Bruto do Piauí em 2017. O Estado é o quinto numa lista de unidades da Federação com maior crescimento da economia.

O agronegócio é uma das atividades mais lucrativas do mundo. No Brasil, o setor representa 23% do PIB (Produto Interno Bruto), segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Por José Wilson | Jornal da Parnaíba
Postar um comentário