segunda-feira, julho 16, 2018

Secretaria de transportes explica o porquê da retirada das vans de Luis Correia da Av. São Sebastião

Em resposta matéria ”Vans de Luís Correia deixam de trafegar pela Av. São Sebastião”, publicada pelo Jornal da Parnaíba, o Sr. Aloísio Soares, da Secretaria Municipal de Transporte, Trânsito e da Articulação com as Forças de Segurança, informou por telefone que a secretaria está dando cumprimento ao Decreto Municipal 02/2017 de 12 maio de 2017 que visa melhorar o tráfego de veículos pela Avenida São Sebastião.

A Avenida São Sebastião, por ser a mais movimentada de nossa cidade, principal corredor de veículos de todos os tamanhos, tendo um alto índice de acidentes, inclusive com mortes frequentes. A população clama por melhorias no trânsito e a única forma encontrada é fazendo intervenções que possam reduzir o número de vítimas do trânsito, daí a necessidade de buscar alternativas.
Com isto as vans com destino a Luís Correia ao invés de circularem pela Avenida São Sebastião farão o itinerário pelo antigo percurso da Av. Nossa Senhora de Fátima, entrando na Av. Pinheiro Machado na altura do Sabor de Frutas e circulando a rotatória do mirante, retornando pelo Pinheiro Machado para pegar a BR 343. Já as vans que vem de Luís Correia para Parnaíba entram na Av. Pinheiro Machado, contorna a rotatória do mirante voltando pela Av. Pinheiro Machado, pega a Rua Alprim Arri e segue pela Padre Raimundo Vieira em direção ao centro de Parnaíba.

Uma das alegações da Coopertanp é que as vans intermunicipais não são regulamentadas por nenhum órgão e ficam invadindo as linhas das vans locais que são regulamentas e tem custos pela linha e perdem os passageiros para essas de Luís Correia que não tem os mesmos custos e não são fiscalizadas causando prejuízos para os alternativos de Parnaíba que são padronizados e fiscalizados pela prefeitura. 

O estado do Piauí há muitos anos abdicou do direito de regulamentar o transporte alternativo intermunicipal que é uma realidade atual em todo o país. As vans intermunicipais circulam pelas cidades sem que sejam fiscalizadas pelo órgão competente, não obedecem percursos, não tem padronização, ou sejam cada dono de van faz a sua própria legislação, já que o estado, detentor dos direitos sobre isso não o faz.

Por José Wilson | Jornal da Parnaíba
Postar um comentário