sábado, maio 26, 2018

Supermercados do litoral limitam compras de produtos para não zerar estoque

Seis lojas de Parnaíba e Luís Correia decidiram limitar em até três quilos por produtos. Postos de combustível também registraram uma grande procura.
Longas filas foram registradas nos postos de combustível em Parnaíba (Foto: Kairo Amaral/TV Clube)
A greve dos caminhoneiros já atinge as prateleiras dos supermercados em Parnaíba e Luís Correia, no Litoral do Piauí. Seis lojas de uma mesma rede estão desde sexta-feira (25) limitando às compras de produtos de hortifruti para não zerar o estoque.

Segundo o gerente Rafael Rocha, a procura pelos produtos aumentou depois do início do movimento dos caminhoneiros e como não há previsão para um novo abastecimento nas lojas, a gerência decidiu adotar a medida. Placas fixadas no setor de hortifruti alertam aos clientes que o supermercado está limitando em até três quilos por produto.
Longas filas foram registradas nos postos de combustível em Parnaíba (Foto: Kairo Amaral/TV Clube)
"Apesar disso, a batata inglesa, cebola e folhagem estão com estoque baixo. A maioria dos nossos produtos vem do Ceará e da Bahia, e infelizmente não temos previsão de novo abastecimento", contou o gerente.

Ainda na tarde deste sábado (26), muitas pessoas enfrentaram longas filas nos postos de Parnaíba em busca de combustível. Alguns já registram a falta do produto. De acordo com o presidente do Sindicato dos Transportes de Cargas e Logística, Humberto Lopes, cerca de 300 caminhões carregados estão parados nas rodovias, com alimentos, combustível e gás de cozinha.

Para o presidente da Associação de Mercadinhos, Milton Carvalho, os mercados estão com carência no setor de produtos perecíveis e que os preços aumentam com a escassez. Ele acredita que a situação deve continuar mesmo após o fim do movimento dos caminhoneiros.

No Piauí, o movimento dos caminhoneiros chega ao quinto dia com cerca de 30% dos postos de todo o estado desabastecidos, escassez de produtos na Nova Ceasa, redução de 50% na frota do transporte público, voos cancelados e falta de gás de cozinha. 

No estado, protestos de caminhoneiros seguem em Teresina, em Floriano, Picos, Bom Jesus e Uruçuí.

Por Catarina Costa, G1 PI | Edição: Jornal da Parnaíba
Postar um comentário