quinta-feira, maio 31, 2018

Obra inacabada da UPA será utilizada como sede do CES e CEO

O prefeito Mão Santa afirma que quando receber a UPA de Parnaíba será utilizado como sede do CES e do CEO que atualmente funcionam em prédios alugados.
Construtora alega que a conclusão da UPA  depende do pagamento de quase R$ 1 milhão de reais.
O Prefeito de Parnaíba, Mão Santa, declarou na última segunda-feira (28) durante reunião com secretários, que já obteve a autorização do Ministério da Saúde para utilizar o prédio da inacabada UPA 24 horas de Parnaíba, quando concluída e entregue a prefeitura, da maneira que melhor convier à administração Municipal. Ele disse que pretende transformar o local na sede do CES – Centro de Especialidades em Saúde, que ali funcionaria juntamente com o CEO – Centro de Especialidades em Odontológicas, ambos com várias especialidades. As duas estruturas sempre funcionaram em prédios alugados.

De acordo com Mão Santa, a UPA ainda não funcionou por conta de um débito, calculado atualmente em quase um milhão de reais, deixado pelo ex-prefeito Florentino Neto, junto à empresa que construiu a obra. “Quando assumiu a Secretária de Saúde ele (Florentino) prometeu pagar e não o fez”, disse o prefeito. O prefeito afirmou também que o funcionamento do local como Unidade de Pronto Atendimento (UPA) obrigaria o município a dar assistência médica a todos os municípios da Planície Litorânea e da região de Cocais.

“Para a prefeitura de Parnaíba botar para funcionar como UPA, mesmo nós já tendo mudado do tipo III para o tipo II, seria muito caro, iria onerar o município em mais de R$ 2 milhões com a manutenção. E fomos aconselhados a não instalar. Já falamos com o engenheiro Ricardo Sampaio, dono da empresa [responsável pela construção], e vamos trabalhar para que até o final do ano ali na UPA esteja funcionando o CES e o CEO”, pontuou.

Edição: Jornal da Parnaíba
Postar um comentário