sexta-feira, março 02, 2018

Famílias desabrigadas invadem casas do programa Minha Casa Minha Vida, em Luis Correia

Famílias desabrigadas por chuvas ocupam casas após inundação em Luiz Correia. Segundo a prefeitura, novas chuvas podem tornar a situação de algumas famílias mais difícil. Defesa Civil fará cadastro e tomará as providências cabíveis.
Quinze famílias invadiram casas do programa Minha Casa, Minha Vida no residencial Brisa Mar. (Foto: Catarina Costa/G1 PI)
Quinze famílias ocuparam casas construídas pelo programa Minha Casa Minha Vida nesta sexta-feira (2) em Luís Correia, Litoral do Piauí, após ficarem desabrigadas por conta das chuvas nesta semana. Segundo a prefeitura do município, no mês de fevereiro choveu quase metade do previsto para o período chuvoso.

O prefeito de Luís Correia, Francisco Araújo Galeno, o Kim do Caranguejo (PSB), confirmou a ocupação das casas pelas famílias desabrigadas. "Já temos 15 famílias que invadiram casas do residencial Brisa Mar por conta de suas casas estarem encharcadas", disse o prefeito acrescentando que portas foram arrancadas no local.

O prefeito explicou ainda que com novas chuvas a situação das famílias que ocuparam as casas também ficará difícil. "Vamos ter de tomar uma posição. A Defesa Civil vai fazer um cadastro para poder tomar as devidas providências", relatou o prefeito.
O prefeito Francisco Araújo Galeno, o Kim do Caranguejo (PSB), falou das ocupações das famílias. (Foto: Carlos Rocha/ G1)
Sobre outros pontos de alagamento, o prefeito confirmou que a água avançou até perto do centro da cidade. "Tivemos de abrir acesso para a maré poder sair. Famílias precisaram tirar os móveis e comércios foram invadidos por água", comentou Kim do Caranguejo. O prefeito contou que a cidade está há dois dias sem chuva, mas o clima é de preocupação.

O gestor informou ainda que a cidade está em estado de alerta. "A preocupação é grande porque no centro da cidade, pessoas ficam acordadas esperando a água passar. Temos bairros em situação crítica", relatou explicando que acessos a zona rural do município também estão em dificuldades.

Por Carlos Rocha/G1 | Edição: Jornal da Parnaíba
Postar um comentário