sexta-feira, fevereiro 02, 2018

Presidente da Fecomércio pleiteia recuperar o antigo Ginásio Parnaibano

O prédio funcionou por último o curso de direito da Universidade Estadual do Piauí até a sua interdição pelo Corpo de Bombeiros em 2013.
O prédio foi construído para implantar o Ginásio Parnaibano fundado em 11 de junho de 1927 que posteriormente no ano de 1961 passou a denominar-se de Colégio Estadual Lima Rebelo e em 1970 passou a funcionar o Grupo Escolar Miranda Osório e por fim o curso de Direito da UESPI até a interdição pelo Corpo de Bombeiros em 2013.

O Presidente da Federação do Comércio do Piauí (Fecomércio), o advogado e empresário Valdeci Cavalcante, esteve ontem (01) pela manhã na residência do prefeito Mão Santa pra tratar de algumas parcerias com o município, dentre elas, a recuperação do antigo Ginásio Parnaibano.
Projeto de recuperação do prédio do antigo Ginásio Parnaíba apresentado pelo empresário e presidente da Fecomércio, Valdeci Cavalcante ao prefeito de Parnaíba, Mão Santa.

Na ocasião da visita ao prefeito, o empresário Valdeci Cavalcante falou sobre o seu desejo de recuperar o antigo Colégio Estadual Lima Rebelo, que posteriormente funcionou o Grupo Escolar Miranda Osório e que foi doado pelo então governador Mão Santa para funcionar como sede do curso de direito da UESPI. Ele disse que já pesquisou a legalidade de uma possível intervenção do prefeito no prédio, de modo que, numa outra oportunidade, essas tratativas sejam aprofundadas.

Valdeci disse que deixou um requerimento contando toda a história do velho prédio do Miranda Osório para o prefeito. “Eu não quero saber dos prédios que estão caindo em Teresina, mas em Parnaíba sim.  É minha cidade”, disse.
O Ginásio Parnaibano construído em 1927 abrigou o curso ginasial até 1969 e o curso normal até 1961.
O Prédio havia passado por uma reforma em 1995 para a implantação do curso de direito da USPI em Parnaíba no ano de 1996 e ficou vários anos sem manutenção tendo sido interditado em julho de 2013, pelo Corpo de Bombeiros de Parnaíba e até hoje não apareceu ninguém reclamando a propriedade do imóvel. O ex-prefeito Florentino Neto ainda chegou a anunciar que o prédio seria recuperado, juntamente com o complexo Porto das Barcas, com recursos do PAC Cidades Históricas, conforme promessa da ex-presidente Dilma, que deixou o poder via impeachment e o ex-prefeito perdeu a eleição para Mão Santa.

Jornal da Parnaíba
Postar um comentário