quarta-feira, janeiro 24, 2018

Terceirizados protestam contra atraso de salários e paralisam serviços no Piauí

Grupo fez ato diante da sede do governo, o Palácio de Karnak e alegam que além dos salários em atraso não estão recebendo nem ticket alimentação e vale transporte;
Grupo fez ato diante do Palácio de Karnak (Foto: Divulgação)
Secretaria de Fazenda propôs nessa terça-feira (23) atualizar pagamentos até 5 de fevereiro, mas categoria não aceitou a proposta.

Os terceirizados do governo do Estado fizeram protesto diante do Palácio de Karnak nesta quarta-feira (24) e paralisaram serviços contra o atraso dos salários da categoria. Ontem, uma reunião na Secretaria de Fazenda firmou o pagamento para 5 de fevereiro, mas os trabalhadores não aceitaram a proposta.

Nessa terça-feira (23), o Superintendente do Tesouro Estadual, Emílio Júnior, esteve reunido com as presidentes dos dois sindicatos que representam as empresas e os empregados que prestam serviço ao Estado. Na ocasião, o Estado garantiu que atualizará o pagamento dos débitos pendentes até novembro de 2017 no próximo dia 5 de fevereiro.

“Nós queríamos pelo menos que pagassem um salário ou ticket alimentação, porque nem vale transporte estamos recebendo. Não dá pra esperar até fevereiro, pedimos que paguem nessa ou na próxima semana”, afirmou a presidente do Sindicato dos Empregados das Empresas de Conservação e Asseio do Estado do Piauí, Maria José Mesquita da Silva Neres.

Segundo ela, alguns servidores, em especial do setor de limpeza, estão sem receber salários há até quatro meses. Hoje, alguns serviços do Detran-PI foram suspensos em protesto. A categoria decidiu deflagrar greve em assembleia que aconteceu quarta, caso não haja nova proposta do governo.
“Se não tiver negociação, a greve começa na segunda-feira. Não podemos continuar como estamos. Se entrarmos em greve, são cerca de 800 trabalhadores em diversos setores, como de limpeza, maqueiros, secretárias, telefonistas, atendentes e porteiros”, explicou.

Por Maria Romero/G1 | Jornal da Parnaíba


Postar um comentário