quarta-feira, janeiro 24, 2018

Homem atira em animal e quase atinge criança

Após briga entre cães, vizinho atira em animal e quase atinge criança. O cãozinho, que chama-se Bolinha e tem três anos de idade, foi encaminhado a uma clínica veterinária e pode ser submetido a cirurgia. 
Na cidade de Ilha Grande, a 326 km de Teresina, no litoral do Piauí, foi registrado um caso de extrema crueldade contra os animais. Nesta semana, um cãozinho levou um tiro de espingarda após brigar com um outro cachorro. O disparo teria sido efetuado por um vizinho, dono do outro animal envolvido na briga. O caso foi registrado no 1º Distrito Policial de Parnaíba e está sendo acompanhado pela ONG  7 Vidas.

"A dona do Bolinha nos procurou e relatou o caso. Ela disse que os cães brigaram e o dono do cão que apanhou não se conformou e atirou contra o Bolinha que estava no terraço da casa onde mora. Por pouco, o tiro não atingiu uma criança de oito anos de idade que estava perto do animal", conta Santina Brito, da ONG 7 Vidas.


Bolinha foi encaminhado a uma clínica veterinária e já está em casa. A ONG conta com a ajuda de voluntários para ajudar no tratamento.

"Foi muita maldade, mas ele está melhor. Vai ficar tomando medicações por 20 dias até desinflamar. Em seguida será avaliado novamente para saber se será necessário ou não ser submetido a cirurgia", completa Santino Brito. 


Doações para ajudar  animais resgatados pela ONG 7 Vidas podem ser realizadas através de transferência bancária. Atualmente, a entidade ajuda 13 cães e gatos.
Lei de Crimes Ambientais
Praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos é crime. O agressor está sujeito a pena de detenção de três meses a um ano, e multa.

§ 1º. Incorre nas mesmas penas quem realiza experiência dolorosa ou cruel em animal vivo, ainda que para fins didáticos ou científicos, quando existirem recursos alternativos.
§ 2º. “A pena é aumentada de um sexto a um terço, se ocorre morte do animal”.

Por Graciane Sousa/Cidade Verde | Jornal da Parnaíba
Postar um comentário