sábado, janeiro 27, 2018

Filho morreu tentado salvar a mãe de ataque do padrasto

O ataque do marido que resultou na morte da mulher, do filho e feriu cinco pessoas no litoral piauiense, continua a assustar pelo teor de violência e brutalidade.
Foice usado pelo suspeito para ferir e matar as vítimas.
Nesta sexta-feira (26), a Polícia Civil informou que o filho - Diego Alves Pereira - de 16 anos, foi morto ao tentar salvar a mãe, Maria José Alves Pereira, de 40 anos, que também morreu, no município de Cajueiro da Praia, a 384 km de Teresina. O caso ocorreu ontem (25) e chocou a população devido à frieza do suspeito em praticar o duplo homicídio.

O delegado regional Eduardo Ferreira já pegou depoimento do suspeito. De acordo com o delegado, Manoel de Jesus teria confessado que matou a esposa por ciúmes e teria perdido o controle em uma discussão. Além disso, teria afirmado que era usuário de drogas. Testemunhas serão ouvidas e a investigação continua para saber se o crime foi ou não premeditado. O histórico do suspeito está sendo levantado.

O suspeito foi identificado como Manoel de Jesus Alves Pereira, de 42 anos, e seria esposa de Maria José e padrasto de Diego. Na fuga, o suspeito chegou a atingir outras cinco pessoas, que foram encaminhadas para atendimento no Hospital Estadual Dirceu Arcoverde, no litoral do Piauí. Manoel usou uma foice para ferir e matar as vítimas.  Das vítimas, uma está em estado grave e apenas uma recebeu alta médica.

O delegado Everton Ferrer, gerente de Policiamento do Interior, disse que o crime pode ser caracterizado como feminicídio.  “Ele alega que foi ciúmes. É claro o feminicídio. Ele alega isso pra fazer o que fez com a vítima. Em relação ao entenda e a própria irmã dele, foram pessoas que tentaram separar a briga, e à medida que ele praticou o homicídio contra um também atingiu aos outros na medida que foi apreendendo fuga”, explicou o delegado Everton Ferrer.

Os demais também não foram mortos porque uma viatura da Polícia Militar chegou rapidamente ao local, pois estava próxima à cena do crime. “Os policiais acabaram evitando o pior porque ele poderia ter atingido outras pessoas; parece que ele já tinha sido dominado e a polícia fez a prisão e fez custodia dele, pois de fato ele quase foi linchado porque de fato ele foi bastante lesionado por populares”, comentou o delegado.

Manoel de Jesus está na Central de Flagrantes de Parnaíba, deverá passar por audiência de Custódia e encaminhado para o sistema prisional. 

Por Carlienne Carpaso/Cidade Verde | Edição: Jornal da Parnaíba
Postar um comentário