segunda-feira, janeiro 15, 2018

Cirurgias antes realizadas em Teresina poderão ser feitas em Parnaíba

Prefeito de Parnaíba, Mão Santa, viabiliza mais uma parceria com o Hospital Marques Bastos em benefício da população. Cirurgias que antes eram realizadas em Teresina poderão ser feitas em nossa cidade.
O prefeito Mão Santa esteve reunido na última sexta-feira com o empresário Mirócles Véras e os médicos Elias Neto, Raimundo Bessa, secretário municipal de saúde, e Valdir Aragão, além do vereador Carlson Pessoa, a fim de viabilizar mais uma parceria com o Hospital e Maternidade Maques Bastos, de modo a permitir que, a partir de agora, sejam feitas em Parnaíba a fístula arteriovenosa (FAV), que é o acesso vascular preferido para o tratamento de hemodiálise, para aqueles que tem insuficiência renal, pela sua facilidade de utilização e pelos poucos riscos que apresenta comparativamente com as outras opções.

O procedimento era feito somente em Teresina, mas agora isso será possível também em Parnaíba, no Hospital Marques Bastos. Para o diretor do Hospital, empresário Mirócles Véras, isso é de fundamental importância para o município porque “temos hoje uma estrutura hospitalar com excelentes profissionais médicos, como o Dr. Elias Neto, com a função social que tem o Hospital Marques Bastos, para programarmos essas cirurgias para serem feitas aqui. Vamos programar com a secretaria de saúde para que todas as cirurgias da especialidade dele sejam feitas em Parnaíba”, destacou Mirócles.


Para o prefeito Mão Santa, além da sobrecarga de gastos para o município, a prática como vem sendo feita ainda prejudica a saúde dos pacientes que, já debilitados, precisam se submeter a fadiga da viagem até a capital. Na ocasião, o prefeito Mão Santa enfatizou também sua luta constante em possibilitar que seja reduzido ao máximo possível o número de pacientes para serem tratados na capital. “É preciso acabar com essa mania de mandar para Teresina qualquer probleminha. São vocês - os médicos - que tem que ter esse brio”, pontuou.

O médico Elias Neto disse que desde que chegou em Parnaíba, em 2010, tem essa preocupação em reduzir o número de pacientes para tratamento em Teresina, “para acabar com o sofrimento dos pacientes, reduzir os gastos, disponibilizando um melhor atendimento. É preciso tentarmos melhor em tudo . Estamos querendo fazer as fístulas, as varizes, estamos tentando fazer também a revascularização; podemos utilizar num futuro mais próximo a hemodinâmica, fazer procedimentos endovasculares, enfim, disponibilizar melhorias de vida para nossos pacientes”, frisou.

Jornal da Parnaíba
Postar um comentário