quarta-feira, novembro 15, 2017

Dois jovens são baleados em Parnaíba; um não resiste e morre no hospital

O jovem que morreu foi identificado como Jean Oliveira Nascimento Filho, de 18 anos.
Local do crime. (Crédito: Kairo Amaral)
Os tiros foram efetuados no início da tarde desta quarta-feira (15/11) contra os jovens Jean Oliveira do Nascimento Filho e Jeferson Rocha Nascimento, ambos de 18 anos, na rua 12 de março no bairro Frei Higino, em Parnaíba no litoral do Piauí. Os dois chegaram a ser socorridos com vida para o Hospital Estadual Dirceu Arcoverde (HEDA), mas um deles não resistiu e morreu.

Segundo a Polícia Militar, os dois estavam na companhia de amigos conversando quando foram surpreendidos por dois homens em uma bicicleta que teriam efetuado cerca de seis tiros. O jovem que morreu, Jean Filho, já havia perdido um irmão há pouco tempo no mesmo local vítima de homicídio. O crime desta quarta-feira (15) aconteceu bem próximo ao hospital Colônia do Carpina.
Jeferson Nascimento foi socorrido consciente e continua internado no HEDA. (Crédito: Kairo Amaral)
“Populares informam que escutaram seis tiros. Os acusados teriam chegado de bicicleta no local, chamado esses dois jovens e efetuado os disparos. Essas são as únicas informações que temos do caso. A população não nos ajuda, acho que com receio de represálias”, disse o comandante de policiamento de plantão, tenente Edvaldo Páscoa.

Duas ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foram deslocadas para o local. O jovem Jeferson Nascimento foi baleado nas costas e foi socorrido consciente para o HEDA. Já Jean Filho foi socorrido ainda com vida, mas em estado grave. Minutos depois de dar entrada no hospital ele morreu. Segundo o médico socorrista de plantão, ele perdeu muito sangue.
Médico do SAMU, Hydson Robério. (Crédito: Kairo Amaral)
“O tiro atingiu a região abdominal e ele perdeu muito sangue. Tivemos que entubar ele antes de iniciar o deslocamento para o hospital. Socorremos o Jean Filho ainda com vida, mas na sala de estabilização do HEDA ele morreu. Provavelmente o tiro atingiu a aorta abdominal”, explicou o médico Hydson Robério.

A Delegacia de Combate a Homicídios de Parnaíba irá abrir inquérito para apurar o homicídio e a tentativa. Populares informaram no local que o crime possa ter sido passional. A Polícia Militar trabalha no intuito de localizar os acusados em menos de 24 horas, para efetuar as prisões em flagrante. O corpo foi removido do HEDA para o Instituto Médico Legal de Parnaíba.

“Naquela região há um desentendimento, um desafeto entre dois grupos de jovens. A turma do Quinim com a turma do Jean, que é o que faleceu. Eles são usuários e aí por serem usuários eles fazem roubos e furtos para manter o vício. Essa é a ficha que temos deles, de ambos os grupos”, afirmou o sargento Páscoa.

A polícia continua em diligência atrás do autor dos disparos e trabalham com a suspeita de ter sido outro usuário de entorpecentes, identificado apenas como Quinim. Segundo o policial, a pouco tempo o irmão de Jean faleceu nas mesmas circunstâncias. “Inclusive o Jean teve um irmão que foi morto nessas mesmas condições há uns 20 dias atrás”, disse.

Por Kairo Amaral/Meio Norte | Edição: Jornal da Parnaíba
Postar um comentário