quinta-feira, outubro 19, 2017

Secretário de Fazenda diz que Piauí não está quebrado, mas caminha para isso

O estado caminha para o colapso financeiro, diz secretário de fazenda Rafael Fonteles em audiência na Comissáo de Finanças da Assembleia Legislativa.
Secretário de Fazenda do Estado do Piauí, Rafael Fonteles
O secretário de Fazenda, Rafael Fonteles, apresentou nesta quarta-feira (18) na Comissão de Finanças da Assembleia, o relatório financeiro do Estado do último quadrimestre. Os deputados fizeram vários questionamentos ao secretário. A situação da Previdência e de falência do Piauí foram os primeiros temas abordados na sabatina, logo após apresentação do relatório.

“O Piauí não está quebrado. O Estado não está quebrado, mas caminha pra isso. Caminha para fazer apenas duas coisas arrecadar imposto e pagar a folha. Para ser um estado em que apenas se arrecada e se paga salário de servidor”, enfatizou Rafael Fonteles ao responder o  questionamento do deputado Rubem Martins (PSB).
O deputado Rubem Martins (PSB) disse não acreditar que o Piauí esteja quebrado, uma vez que ao mesmo tempo em que o secretário apresenta números preocupantes o governador Wellington Dias (PT) anuncia obras e investimentos. “Não posso acreditar que o Piauí está quebrado quando o governador está de caneta enfiado no papel autorizando obras nos municípios. Aqui mesmo tem um deputado que esteve ontem no interior prometendo 4 mil  metros de asfaltamento via Governo”, afirmou o deputado que questionou ao secretário “O Piauí está quebrado?”.

Em relação ao questionamento do deputado João Mádison (PMDB) sobre a situação da previdência o secretário disse que hoje o Estado tem de complementar R$ 1 bilhão para arcar com os pagamentos porque o valor total arrecadado com os repasses é de apenas R$ 700 milhões. A estimativa - caso os 10 mil servidores com possibilidade de se aposentar se aposentem em 2018 – é de o déficit passe para R$ 1,5 bilhão ano e crescer mais em 2019.   
Participaram da audiência que aconteceu na Comissão de Finanças, presidida pelo deputado Severo Eulálio (PMDB), o presidente da Assembleia, Themístocles Filho, Juliana Moraes Sousa, Mauro Tapety e João Mádison do PMDB, João de Deus, Flora Izabel, Cícero Magalhães e Aluísio Martins do PT, Rubem Martins e Gustavo Neiva do PSB, Dr. Pessoa e Georgiano Neto do PSD, Luciano Nunes e Firmino Paulo do PSDB, B.Sá e Júlio Arcoverde do PP e o deputado Robert Rios (PDT) e Zé Hamilto (PTB), Dr. Hélio (PTC). 

Por Katya D'Angelles/O Dia | Edição: Jornal da Parnaíba
Postar um comentário