sexta-feira, outubro 06, 2017

Médicos do estado paralisam por 24h e atendimentos são suspensos em todo o Piauí

Consultas, exames e cirurgia estão suspensos nos hospitais públicos de Teresina e outras unidades no interior do estado.
Médicos da rede estadual de saúde realizam nesta sexta-feira (6) uma paralisação de advertência, em reivindicação ao piso salarial, concurso público, progressão na carreira médica e regulação do Sistema Único de Saúde (SUS). Os atendimentos eletivos, como consultas, exames e cirurgias estão suspensos nos hospitais Getúlio Vargas, Infantil, Areolino de Abreu, Maternidade Evangelina Rosa e outras unidades no interior do Piauí.

Em Teresina, muitos pacientes procuraram a ala hospitalar do Hospital Getúlio Vargas, porque não sabiam da suspensão do atendimento. Um aviso colado no local comunica que o atendimento será remarcado para o dia 27 de outubro.

A aposentada Antônia Pereira tinha uma ressonância agendada para esta sexta-feira e só ficou sabendo do cancelamento ao chegar na unidade. "Espero fazer hoje, não sei como vai ficar se não conseguir. Estou com dores e esperava o exame para saber o que tenho", declarou.

Segundo a diretora do Sindicato dos Médicos, Lúcia Santos, as reivindicações da categoria são antigas e a paralisação foi avisada com antecedência à Secretaria de Saúde, Governo do Estado e Conselho. "Todos os hospitais do estado estão defasados de profissionais, cada médico trabalha por duas ou três pessoas. Além disso, o sistema de ponto instalado pela secretaria não gera nossas horas extras e isso deve ser regularizado pelo Ministério do Trabalho", destacou.

Outro problema apontado pela sindicalista refere-se à regulação do atendimento através de senhas. Para ela, somente os médicos e pacientes sabem que a seleção não funciona e nem leva em consideração os pacientes graves e oncológicos como prioridade.



Fonte: Bom Dia Piauí | Edição: Jornal da Parnaíba
Postar um comentário