sexta-feira, agosto 18, 2017

Matadouro municipal de Parnaíba será gerido pela iniciativa privada

Matadouro Municipal deverá ser passado para a iniciativa privada - afirma Mão Santa
Dr. Paulo Eudes Carneiro, Secretário de Meio Ambiente e Setor Primário 
Em entrevista à imprensa o prefeito Mão Santa, declarou que estão sendo realizadas as tratativas com um empresariado local a fim de que o Matadouro Municipal, inaugurado na última segunda-feira, passe a ser administrado por pessoas com experiência no ramo do abate de bovinos. “Nós entramos em contato com Picos, que tem um matadouro menor e também com Sobral, cidade do porte da nossa, para saber como é que funcionam os de lá. Chegamos à conclusão de que devemos entregar o de Parnaíba a uma empresa. Tem o Jean das Carnes (Oliveira), neto do conhecido "Pedro Oião”, que já tem experiência no ramo e é quem abate cerca de 70% do gado vendido nos mercados. E o Dr.  Paulo Eudes está vendo esta questão. Não vamos dar um salto no escuro”, destacou o prefeito.

Opiniões sobre o Matadouro

Na opinião do secretário do meio ambiente e setor primário, Paulo Eudes, ex-prefeito de Parnaíba, “é histórico um matadouro na cidade de Parnaíba. Na década de 50 tinha um, no conhecido “Curre”. De lá para cá não aconteceu nada de diferente. Da administração do Mão Santa acho que é a obra mais importante, pelo alcance social, principalmente em termos de higiene. Mão Santa levou a sério, com determinação. E a gente tem que honrar nossa cidade. E queremos que essas obras continuem, com uma administração séria, com amor e dedicação”, pontuou Paulo Eudes.

Também falando sobre a obra, o engenheiro agrônomo Samuel Abreu, da Secretaria do Meio Ambiente, lembrou que “Parnaíba estava ficando para trás. Consultamos municípios vizinhos e eles tinham matadouro. Agora nós também temos, porque quando se tem determinação e vontade, a gente faz, como o prefeito Mão Santa fez, onde serão abatidos bois e também animais de pequeno porte. E teremos carne de qualidade, saudável, para o consumo da população”, frisou Samuel.

Para o secretário de Fazenda, Gil Borges, a inauguração do Matadouro é mais uma prova de sensibilidade do prefeito Mão Santa, em concluir uma obra que se arrastava há uma década e que vai beneficiar toda população, além de gerar toda uma cadeia, que vai redundar também outras obras.

Para o engenheiro da obra, Juscelino Val, o matadouro é de suma importância, pelos benefícios que trará a toda a comunidade local e também de municípios da planície litorânea. “Isso vai dar segurança, pela qualidade que vai ser oferecida à carne que será vendida. Consumimos ainda uma carne que ninguém sabe a procedência, nem os males que pode causar. Agora poderemos pensar num produto que será inspecionado pela vigilância sanitária, com selo de qualidade e que vai repercutir em benefícios para a saúde pública”, pontuou o engenheiro. Ele disse que estava há 3 anos como engenheiro da obra, mas o projeto estava errado. “Se o político é bom, mas não tem equipe, não adianta. E o prefeito passado não usava sua autoridade. O Mão Santa fez a parte dele e está sendo elogiado, observado. Porque todos os bairros precisam de pequenos serviços e as pessoas estão recebendo isso e elogiando”, finalizou.

Edição: José Wilson | Jornal da Parnaíba
Postar um comentário