domingo, junho 04, 2017

Funcionário da prefeitura de Parnaíba é preso com cocaína e crack

Cláudio Veras estava usando um veículo da prefeitura de Caraúbas do Piauí quando foi flagrado pela PRF com aproximadamente 300 gramas de cocaína.
Policiais da 5ª Delegacia da Polícia Rodoviária Federal, sediada em Parnaíba, apreenderam na noite desse sábado (03/06) mais de 300 gramas de substâncias análogas a cocaína e crack. Segundo informações da PRF, a abordagem aconteceu no KM 11 da BR-343 em Parnaíba, litoral do Piauí, e a droga estava sendo transportada em um veículo da Prefeitura de Caraúbas do Piauí.

Ainda de acordo com a PRF, o veículo modelo Fiat Doblô, com placas NHY-4093, era conduzido pelo Bacharel em Direito Cláudio Veras, de 37 anos, residente na rua Desportista Ição, bairro Frei Higino em Parnaíba. Durante a abordagem, o homem informou para a polícia que era funcionário da Central de Licitações da Prefeitura Municipal de Parnaíba. Ele já tem passagens pela polícia pelo crime de tráfico de drogas, inclusive estava em descumprimento de uma medida restritiva de direito.

Prefeitura nega que Cláudio Veras ainda seja servidor.
Procurada informações junto a prefeitura, nos foi informado que o Sr.Cláudio Véras não é mais servidor da administração municipal de Parnaíba. O mesmo já teria integrado o quadro de funcionários da Central de Licitações da Prefeitura, mas foi exonerado ainda no mês de fevereiro deste ano. (Atualização às 9h30)
Cláudio Veras foi conduzido para a Central de Flagrantes de Parnaíba
Após consulta foi constatado que Cláudio Veras é apenado pela Comarca de Exu, no estado de Pernambuco pelo crime de tráfico de drogas, o qual cumpre a pena em liberdade condicional.
O veículo está licenciado em nome da prefeitura de Caraúbas-PI.
Além do entorpecente, os policiais encontraram dentro do carro a quantia de R$ 3.100,00 (três mil e cem reais). Cláudio Veras foi conduzido para a Central de Flagrantes de Parnaíba onde informou que tinha pegado o veículo emprestado de um amigo. 
Cláudio Veras foi flagrado com aproximadamente 300 gramas de cocaína.
Em depoimento colhido pelo delegado de plantão na Central de Flagrantes, Rodrigo Mello, o conduzido Cláudio Veras declarou que o dinheiro encontrado com ele tratava-se do valor recebido para guardar a droga, R$ 2 mil reais, enquanto que o restante, R$ 1.100, era fruto de seu trabalho.

Edição: Jornal da Parnaíba com informações de Kairo Amaral/MN
Postar um comentário