segunda-feira, junho 12, 2017

A violência está acabando até com as tradicionais fogueiras

A desenfreada escalada da violência está destruindo até as tradições dos folguedos Juninos.
Há alguns anos atrás podíamos fazer uma grande fogueira e ficar ao redor até tarde da noite com parentes e amigos conversando, brincando, contando piada, fazendo várias brincadeiras, mas a violência dos dias atuais já não nos deixa mais. Já não se faz mais fogueira na porta de casa com medo de assaltantes, se ficarmos na porta estamos correndo risco de ser assaltado, ter os pertences tomados ou ser baleado ou até mesmo perder a vida.

Era comum em tempos não tão distantes as famílias fazerem diversas iguarias próprias dos festejos juninos, tais como aluá, leite de onça, bolo de milho, pamonha e assar peixe, jerimum na fogueira.


Os jovens brincavam nas portas de casa ao redor da fogueira e aproveitavam para paquerar. Brincadeiras como “Guarda o anel bem guardadinho”, “meu lado esquerdo está desocupado” eram motivos para fazer declarações sutis passando uma mensagem para quem o jovem estava a fim de namorar. Muitos namoros iniciavam assim e não raro iam terminar no altar. 

Outra brincadeira interessante era de ser compadres e comadres de fogueira, madrinha, padrinho e afilhados de fogueira. Isso criava laços de amor entre as pessoas. Tudo isto está ficando no passado.

Por José Wilson | Jornal da Parnaíba
Postar um comentário