sexta-feira, maio 05, 2017

Reforma do Mercado da Caramuru terá início na próxima semana

Mercado da Caramuru passará por readequação e reestruturação geral com inicio na próxima semana.

Secretária municipal de Infraestrutura, Maria da Graça Moraes Souza Nunes, a “Gracinha”, em visita ao Mercado da Caramuru,
A secretária municipal de Infraestrutura, Maria da Graça Moraes Souza Nunes, a “Gracinha”, juntamente com engenheiros, arquitetos e o diretor operacional da Empresa Parnaibana de Serviços Públicos (Empa), Paulo Pinto, inspecionou na manhã desta sexta-feira (05) o Mercado da Caramuru, que passará por uma readequação e reestruturação geral.

A obra está dividida em cinco etapas, sendo que a primeira deverá iniciar pelo esgoto, já na próxima semana, visando melhorar as condições sanitárias e de higiene. De acordo com Maria da Graça, todo o esgoto será refeito, uma vez que a população cresceu e o que existe atualmente não é mais viável. “Esse esgoto é muito antigo. Há 20 anos não é feita nenhuma readequação e essa é uma questão de saúde pública”, disse.


Secretária municipal de Infraestrutura, Maria da Graça Moraes Souza Nunes, a “Gracinha”, em visita ao Mercado da Caramuru,
O próximo módulo contemplado será o lixo, seguido do piso, bancas e identificação do local. Depois será feita a padronização dos barraqueiros alocados nas áreas externas, o que garantirá a permanência deles no local de trabalho. “Não tem como retirá-los daqui, pois eles já trabalham no Mercado há muito tempo e com a situação financeira ruim que o País enfrenta, seria até desumano, porque eles não têm para onde ir. Então conversamos com os feirantes e, em comum acordo, decidimos pela padronização a médio e a longo prazo”, ressaltou.
Por fim, a obra será finalizada com o fechamento do Mercado com uma estrutura que melhore o seu aspecto, sem deixá-lo quente, mantendo a ventilação. A feirante Gleisa de Almeida, que trabalha com o esposo em uma banca de peixes, disse acreditar que a reforma ajudará a alavancar as vendas. “A estrutura está muito acabada e há anos aguardamos essa reforma. Não vendemos mais por causa da sujeira e da bagunça”, ponderou.

Jornal da Parnaíba
Postar um comentário