quarta-feira, abril 26, 2017

Sistema prisional do Piauí diminuiu; Penitenciária de Parnaíba, de 571 para 545; confira todas!

Sejus aponta que número de presos no sistema prisional do Piauí diminuiu. Os dados do Núcleo de Estatísticas do Sistema Prisional são relativos ao primeiro trimestre deste ano.

Penitenciária Mista de Parnaíba Juiz Fontes Ibiapina
A Secretaria de Estado da Justiça (Sejus) divulgou, nesta quarta-feira (26), por meio do Núcleo de Estatísticas do Sistema Prisional, dados mostrando que o número de pessoas presas nos presídio do Estado diminuiu no primeiro trimestre de 2017.

De acordo com o Núcleo de Estatísticas, em janeiro existiam 4.209 presos no sistema prisional. Em fevereiro, o número caiu para 4.140. A tendência à queda continuou em março, quando o número de detentos diminuiu para 4.078.

A redução no número de pessoas privadas de liberdade prosseguiu no início de abril, com a diminuição da população carcerária para 4.052, segundo atualização da Diretoria da Unidade de Administração Penitenciária, no dia 2 deste mês.

A redução da população carcerária no período ocorreu, continuamente, em 11 presídios. Na Casa de Custódia, por exemplo, o número de presos diminuiu de 968 para 951. Na Penitenciária de Parnaíba, de 571 para 545, e na de Picos, de 365 para 339.

Em 2016, no mesmo período, foi registrado aumento gradativo da população carcerária. Segundo o Núcleo de Estatísticas, em janeiro daquele ano, o número de presos era de 3.729, crescendo para 3.974 em fevereiro e aumentando para 4.015 no mês seguinte.

O secretário de Estado da Justiça, Daniel Oliveira, vê com otimismo os números, que, segundo o gestor, refletem tanto a diminuição da criminalidade no estado, como os resultados da força tarefa organizada pelo Tribunal de Justiça do Piauí para julgar processos de detentos.

“Essa tendência à queda reflete que a estratégia e o esforço conjunto entre as instituições do sistema de justiça para reduzir a população carcerária e o índice de aprisionamento têm dado resultados positivos. Continuaremos, portanto, a reforçar essa estratégia”, pontua Oliveira.

Autor: Israell Rêgo | Edição: Jornal da Parnaíba
Postar um comentário