sábado, abril 29, 2017

Gilmar Bahia nega relaxamento do Parnahyba no returno

O zagueiro Gilmar nega relaxamento do Parnahyba no returno: "Só jogador maduro". Zagueiro do Tubarão diz que não houve acomodação azulina após conquista do primeiro turno e exalta time com finalíssima pelo caminho: "Temos sangue campeão".

Gilmar Bahia nega acomodação do Parnahyba no segundo turno (Foto: Renan Morais)
O empate em 1 a 1 entre Parnahyba e Flamengo-PI, neste sábado, em Teresina, arruinou os planos dos dois clubes na luta pelo título do segundo turno do Campeonato Piauiense. O insosso desfecho da campanha azulina na segunda perna do estadual chateou a todos, sobretudo os jogadores mais experientes. Gilmar Bahia que o diga. Após o jogo disputado no estádio Albertão, o zagueiro foi além e negou com veemência que tenha existido relaxamento do clube do litoral por já está garantido na grande decisão após a conquista do primeiro turno.

- Não teve relaxamento. O que aconteceu no segundo turno, aconteceu no primeiro. Tínhamos que ganhar em casa para nos classificar e, agora, era para ganharmos, mas não conseguimos. Nosso time não relaxou não. Só tem jogador maduro. Não tem tempo para isso. É ter paciência – declarou o jogador.

O Parnahyba correu atrás do prejuízo desde o início do jogo diante do Fla-PI. Capela abriu o placar em cobrança de falta no ângulo e deixou o Leão em vantagem. Depois de passar sufoco durante boa parte do segundo tempo, o Tubarão só conseguiu o empate com Dênis nos acréscimos. O placar não classificou nenhuma das duas equipes.

- Nosso time veio focado para o jogo da classificação, mas a vitória não veio. Agora é ter paciência para trabalhar esse dias para estarmos inspirados na final. Temos sangue campeão, sangue vencedor. Ser campeão é nosso objetivo – completou Bahia.

Campeão da Taça Estado do Piauí, o Parnahyba aguarda o vencedor da Taça Cidade de Teresina para decidir o futuro do troféu de campeão estadual. A grande decisão do Piauiense está prevista para ser realizada em dois jogos, nos dias 14 e 17 de maio.

Por Renan Morais e Wenner Tito/G1 | Edição: Jornal da Parnaíba
Postar um comentário