quarta-feira, março 22, 2017

Gabarito do concurso da Sejus é igual ao da prova anulada ano passado

Nucepe divulga o gabarito das provas da Sejus do Piauí que é igual ao da prova anulada no ano passado. Professor confessou o “descuido”.
Nem bem foi divulgado o resultado das provas do concurso para agente penitenciário da Secretaria de Justiça, aplicadas no domingo (19), o gabarito, tornado público nesta tarde (21) apresenta indícios de ilegalidade: a prova de informática do mesmo concurso, anulado ano passado, possui o mesmo gabarito.

A reitoria da Universidade Estadual do Piauí (Uespi) acionou o setor jurídico para investigar o professor que elaborou as questões. Há suspeitas de que ele teria colocado a ordem do gabarito propositalmente igual ao primeiro. O nome do professor não foi revelado. Informaram apenas que ele é um dos doutores do quadro da instituição.

Procurado pelos responsáveis pelo concurso na Uespi, o professor teria confessado o fato alegando “descuido” na produção das questões e ordem do gabarito.

A divulgação do gabarito foi tornada pública através dos grupos das redes sociais, onde candidatos, presumivelmente descontentes, postaram a semelhança nas respostas.

A Uespi deve iniciar uma investigação para saber se o gabarito foi distribuído antes das provas. E irá se pronunciar sobre o assunto.

Veja abaixo os gabaritos da prova aplicada no último domingo e a anulada no ano passado:



Entenda o caso  
No dia 12 de janeiro desse ano, a Secretaria de Justiça do Piauí, através da Portaria nº 11/2017, anulou a primeira etapa do concurso para formação de cadastro de reserva para o cargo de agente penitenciário.

A anulação foi feita, após parecer da Procuradoria geral do Estado, em razão da comprovação, pelo Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco), da prática de ilícitos por parte de candidatos que realizaram as provas.

O concurso é destinado à classificação de 400 candidatos (360 na ampla concorrência e 40 pessoas com deficiência). O salário inicial é de R$ 5.966,14. De acordo com a Secretaria de Justiça, 75 classificados serão chamados.

O certame é direcionado a candidatos com nível superior completo em qualquer área e será dividido nas seguintes etapas: provas escrita objetiva e escrita dissertativa; exame médico; exame aptidão física; exame psicológico; e investigação social.

Prisões
Duas pessoas foram presas em flagrante e desclassificadas do concurso para agente penitenciário por usarem “pescas” de papel neste domingo (19). A informação foi confirmada pelo delegado do Grego, Kleydson Ferreira, que ainda declarou que as provas aplicadas ontem ocorreram de forma tranquila."O trabalho realizado durante o concurso da Secretaria de Justiça foi satisfatório, sem graves alterações e mantendo a lisura do certame”, afirma.

Houve ainda um caso envolvendo um celular que, segundo Kleydson Ferreira, estava lacrado e embaixo da carteira do estudante, que esqueceu de desligar o aparelho e acabou desclassificado administrativamente do concurso, de acordo com as normas do edital. 

O delegado relatou ainda reclamações de algumas pessoas por chegarem atrasadas ao local de prova são questões de caráter administrativo que não caracterizam crime que implique atuação da polícia civil.

Por Rayanna Mousinho/Portal AZ | Edição: Jornal da Parnaíba
Postar um comentário