sexta-feira, fevereiro 10, 2017

Reunião no litoral do PI trata da gestão da praia de Atalaia

Foi realizada na manhã dessa quinta-feira (09/02) uma reunião convocada pelo Ministério Público Federal para tratar sobre o funcionamento do Comitê Gestor da Praia de Atalaia, localizada no Município de Luís Correia, litoral do Piauí.

Segundo o Superintendente do Patrimônio da União no Piauí, Alinne Gibson, o Comitê Gestor da Orla de Atalaia trabalha para a conservação da orla nos padrões estabelecidos em seu projeto de urbanização, com uma prática de corresponsabilidade e partilhamento de decisões.

Fazem parte do Comitê Gestor da Orla de Atalaia, a Secretaria do Turismo do Estado do Piauí (Setur), Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semar), Superintendência do Patrimônio da União no Piauí (SPU), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Serviço de Apoio às Pequenas e Médias Empresas do Piauí (Sebrae), Prefeitura de Luís Correia, Associação dos Empresários dos Bares e Restaurantes da Orla de Atalaia, Ong Care Brasil e Administração da Orla de Atalaia. 

A reunião foi coordenada pelo Procurador da República, Dr. Kelston Lages, contando com a participação da superintendente do Patrimônio da União no Piauí, Alinne Gibson, do advogado da Secretaria Estadual de Turismo, Dr. Fernando Correia Lima, do Gestor da Orla de Atalaia, Paulo Afonso e dos permissionários do local.

“No encontro foi debatido acerca das competências do Comitê Gestor, sobre as obrigações dos permissionários e o sobre o problema da insuficiência de vagas de estacionamento na orla. Também foi tratado sobre o processo de prorrogação da cessão da Orla da Praia de Atalaia ao Estado do Piauí por mais dez anos que está em andamento. A expectativa é que ainda no primeiro semestre o processo seja concluído”, comentou a superintendente Alinne Gibson, que destacou também a proibição do acesso de veículos à praia e a privatização desses espaços pelos permissionários.

Por Kairo Amaral/MN | Edição: Jornal da Parnaíba
Postar um comentário