quinta-feira, fevereiro 02, 2017

Ministro da integração garante recursos para Nova Algodões em Cocal

O governador também apresentou ao ministro da Integração projetos solicitados por municípios piauienses.
Audiência no Ministério da Integração Nacional (Foto:Doroty Amaral)
Na manhã desta quarta-feira (01), em audiência com Ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, e a equipe do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs), o governador Wellington Dias garantiu recursos para a obra da Barragem de Nova Algodões, no Norte do Piauí. A obra, de aproximadamente R$ 100 milhões, deverá ser resultado de uma parceria entre o Estado e a União, e beneficiará a região dos municípios da região.

“O Estado já fez um contrato onde foi trabalhada a terraplanagem, as condições de topografia, projeto pronto, licença. Agora solicitamos a autorização para que o Dnocs comece a fazer o cronograma e a liberação dos recursos para que a gente possa, no ano de 2017, acelerar essa obra na região de Cocal, beneficiando Bom Princípio, Buriti dos Lopes, beneficiando as famílias que com isso têm o Rio Piranji como sua fonte de renda”, destacou Dias.

Na audiência foi acordada visita, até a próxima segunda-feira (06), da diretoria do Instituto de Desenvolvimento do Piauí (Idepi) à sede do Dnocs em Fortaleza, Ceará. Na ocasião serão dados os encaminhamentos para a garantia dos investimentos.

Para Wellington Dias, a liberação dos recursos se combina com o momento em que o Estado aprovou, na Assembleia e no Judiciário, entendimento em que se compromete com o pagamento das indenizações às famílias atingidas pelo rompimento da barragem Algodões. O valor a ser repassado é de R$ 60 milhões e será pago parceladamente. “Esse valor serve para que as famílias possam reaver e reestruturar a sua economia, alguns vão trabalhar plantando, criando animais ou com atividades na região desses três municípios”, explicou.

Em nome dos municípios, Wellington também apresentou ao ministério e ao Dnocs projetos municipais na área de drenagem. Algumas obras foram apresentadas com caráter emergencial. Nesse ponto, o ministro Helder Barbalho garantiu aguardar parecer do Ministério do Planejamento.

Da redação
Postar um comentário