terça-feira, fevereiro 21, 2017

IDHM: 98% dos municípios do PI têm baixo nível de educação

A Fundação Cepro divulgou nesta segunda-feira (20) o Índice de Desenvolvimento Humano dos municípios do Piauí. O Estado, que ocupava a 27ª posição nacional em 1991, saltou para a 25ª posição em 2000 e alcançou o 24ª lugar em 2010, estando a frente do Maranhão e do Alagoas e no mesmo patamar do Pará.

O Piauí, depois de permanecer por duas décadas (1991 e 2000) no nível muito baixo do IDHM (2000-2010) saltou o nível considerado baixo (0,500 a 0,599) e atingiu o nível médio (0,600 a 0,699) na escala de valores. Se na década de 2010-2020, o Piauí melhorar o seu IDHM na mesma proporção, ou seja, 33% de crescimento, também saltará o nível alto (0,700 a 0,799), podendo atingir o nível muito alto (0,800 a 1,000). Para a Cepro, esse é o principal desafio dos gestores hoje.
“É muito importante fazer um acompanhamento, não só como diagnóstico da situação, mas também como um subsídio para se direcionar e intensificar as políticas públicas. Está muito claro, por exemplo, que o indicador Saúde no IDHM tem um bom desempenho, porque ele se baseia mais na política de saúde preventiva comunitária do que no atendimento hospitalar e ambulatorial, em contrapartida, o indicador Educação tem muitos problemas, o que serve de alerta para os gestores”, explicou o presidente da Cepro, Antônio José Medeiros.

Medeiros também destaca a educação como prioridade para o crescimento do IDHM. “Se nós queremos melhorar o IDHM temos que prestar mais atenção ao desempenho da educação e perceber que não é só o atendimento das crianças em idade escolar que precisa crescer, mas também a recuperação da escolaridade dos adultos, que não tiveram a oportunidade de estudar na idade certa”, concluiu.
Entre as três dimensões avaliadas: Renda, Longevidade e Educação, o Estado apresenta melhores resultados na Longevidade (0,777). O pior índice é da Educação (0,547). A Renda atingiu 0,635. 
Municípios
O estudo revela o comportamento do IDHM dos 224 municípios piauienses, nos Territórios de Desenvolvimento em 2010 e destaca seis municípios que ainda apresentam um nível muito baixo de desenvolvimento humano: 
- três localizados na Planície Litorânea (Caxingó, Cocal e Cocal dos Alves)
-  mais três localizados nos territórios: Carnaubais (Assunção do Piauí), Chapada Vale do Itaim (Betânia do Piauí) e Vale do Canindé (São Francisco de Assis do Piauí).

Por outro lado, dois municípios têm IDHM alto: a capital Teresina, no território de desenvolvimento Entre Rios, e Floriano, no território de desenvolvimento Vale dos Rios Piauí e Itaueira.

Outros 40 municípios (17%) são detentores de nível médio de desenvolvimento humano e 176 cidades (78,5%) têm nível baixo de IDHM.

Os indicadores
Segundo o relatório, na Renda 80,3% dos municípios apresentam um nível baixo do IDHM, outros 9,8% apresentam nível muito baixo. 
Três dos quatro territórios em melhor posição no IDHM GERAL (Tabuleiros do Alto Parnaíba, Entre Rios e Vale do Canindé) são os que se situam em melhor posição também em relação à Renda; a exceção é o Vale do Sambito que vai da 5ª para a 8ª posição no que se refere à Renda. 
Por outro lado, o Território da Serra da Capivara que está na 8ª posição entre os 12 territórios no que se refere ao IDHM GERAL é o território que tem o menor percentual (76,2%) de municípios com IDHM Renda muito baixo e baixo.
Na dimensão Longevidade, 94,6% dos municípios já atingiram o nível alto do IDHM e 1,8% o nível muito alto. Apenas oito municípios (6,6%) precisam ultrapassar o nível médio. E vale registrar que nenhum município está nos níveis muito baixo e baixo do IDHM no que se refere à dimensão Longevidade. As ações voltadas para a Saúde preventiva são apontadas como o principal fator para o bom resultado.
Com relação ao IDHM Educação, 79,2% dos municípios estão ainda no nível muito baixo, e 42 (18,7%) municípios estão no nível baixo do IDHM. Os quatro primeiros territórios com melhor posição no IDHM Educação são os mesmos na ordem do IDHM Geral – todos com um percentual acima da média estadual.

Veja abaixo o ranking dos 30 primeiros municípios piauienses:

Veja abaixo os 10 últimos lugares:


*A sequência não chega a 224 municípios porque várias cidades ocupam a mesma posição no ranking, como Barro Duro e Bertolínia, por exemplo.

Jornal da Parnaíba com informações do Cidade Verde
Postar um comentário