terça-feira, janeiro 24, 2017

UFPI e BNB assinam convênio para projeto sustentável em piscicultura no Campus de Parnaíba

Encontro aconteceu no gabinete da Reitoria
Implementação de tecnologias sustentáveis para a criação, manejo, desenvolvimento e geração de renda para piscicultores. Com esse objetivo a Universidade Federal do Piauí (UFPI) e o Banco do Nordeste (BNB) assinaram convênio, na manhã da segunda-feira (23), para o andamento do projeto Cultivo Sustentável de Peixe, que ocorrerá no Campus Ministro Reis Velloso (CMRV), na Estação de Pesca do curso de Engenharia de Pesca.

Estiveram presentes na solenidade o Reitor da UFPI, Prof. Dr. José Arimatéia Dantas Lopes; o diretor do CMRV, Prof. Dr. Alex Marinho; a gerente de Desenvolvimento Territorial do BNB Licínio Ferreira e Silva; e o docente do curso de Engenharia de Pesca; Prof. Dr. Josenildo de Souza, além de outros representantes da UFPI. O deputado federal Paes Landim também acompanhou assinatura.
Reitor da UFPI assina convênio com o BNB
O Reitor destacou que além da importância acadêmica o projeto tem uma grande relevância social. “É um convênio cujos recursos vão permitir apoiar a disseminação do cultivo de tambaqui e tilápia, que são peixes adaptados à nossa região, além de capacitar os piscicultores, o que trará diversas formas de desenvolvimento social como a criação e o aperfeiçoamento de fontes de renda com o cultivo desses animais”.
Alex Marinho, Diretor do CAFS
Para o diretor Alex  Marinho, o convênio vai possibilitar o fortalecimento e a qualificação da piscicultura. “Esses recursos vão permitir que a estação de piscicultura possa produzir em larga escala os alevinos e, dessa forma, abrir mais campo de estágio para os alunos do curso de Engenharia de Pesca e de outros cursos que queiram se conveniar.” declarou.
Coordenador do projeto, Prof. Josenildo Souza
Coordenador do projeto, o professor Josenildo de Souza, explicou as técnicas e o objetivo do projeto. “Ele é focado no cultivo em sistema de circulação que envolve a utilização do que era resíduo em fertilizante para a produção de alimentos. O grande destaque é que estamos trabalhando em tecnologias de filtros para aproveitar a mesma água. Vamos avançar no que consideramos monocultura para passar a um policultivo e, com isso, gerar renda e alternativas para as pessoas do Piauí e regiões vizinhas”, disse.
Gerente de Desenvolvimento Territorial BNB, Licínio Ferreira
Segundo o gerente de Desenvolvimento Territorial BNB, Licínio Ferreira, a metodologia do projeto está alinhada à filosofia do banco. “Ele representa um avanço, porque vem ajudar na missão do banco que é promover o desenvolvimento na região e contribui para o crescimento, tanto melhorando a vida dos produtores, como abrindo portas para novos recursos. Nós temos recursos para alavancar a região Nordeste, precisamos avançar e só se avança com pesquisas e introdução de novas tecnologias”.
Deputado Paes Landim
Para o deputado Paes Landim, Parnaíba concentra o centro de piscicultura mais importante do Nordeste. “O campus incentivando à pesquisa universitária vai ser uma grande contribuição para enriquecer a pesca de Parnaíba, dando um contorno mais produtivo, mais racional e, no futuro, permitindo a industrialização dessa produção maciça de vários tipos de peixes”, finalizou.

Da redação do Jornal da Parnaíba
Postar um comentário