sexta-feira, janeiro 13, 2017

Sete membros da quadrilha que explode caixas eletrônicos são presos no litoral do Piauí

Veja imagem e nomes dos presos nesta operação realizada em Luís Correia na noite desta quinta-feira (12).

Quiosque ficou destruído com a ação da quadrilha. (Foto: Erismar Dias Calixto)
Policiais Civis do GRECO (Grupo de repreensão ao crime organizado) com apoio do Grupo Bope da Polícia Militar em conjunto com o Grupo de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública do Estado do Piauí chegaram a prender parte do grupo que pratica explosões a caixas eletrônicos em várias regiões do estado. Com eles foram presas armas, munições coletes e materiais usados nas práticas dos crimes em uma casa com piscina alugada no Bairro da praia Peito de Moça em Luís Correia, localizada a poucos minutos dos caixas eletrônicos.

Parte da quadrilha desarticulada foi a que explodiu os caixas eletrônicos da Caixa Econômica Federal na Praia do Coqueiro na madrugada desta quinta-feira (12/01); onde dispararam diversos tiros contra uma residência com quatro pessoas e por sorte ninguém se feriu. Existem ainda provas concretas de que é a mesma que estava agindo em Teresina como último caso o posto do Detran. Relata o Secretário de Segurança Pública do Estado do Piauí Fábio Abreu que acompanha as operações pessoalmente.

Os policiais fizeram uma busca na casa e acharam 3 coletes balísticos e um revólver calibre 38. Todos eles foram levados para casa no Coqueiro e após buscas no local, foram encontrados no quintal e nos cômodos: 06 pistolas de uso restrito, grampos de ferro para furar pneus, vária munições intactas, diversos capuzes ninja para ocultação de rosto, espingarda cano longo calibre 12, instrumento de metalon utilizando para confecção de artefato explosivo, alavanca para romper caixa eletrônico, luvas, óculos, drogas e dinheiro, além de outros coletes e apetrechos característicos para ações criminosas,


“Prendemos hoje parte dessa quadrilha que praticava crimes há muito tempo em nossa capital e elementos com vastas passagens pela polícia pelos mais diversos crimes; iremos encaminhar a Polícia Federal pelo crime praticado na Caixa Econômica e somar os demais crimes para afastar por muito tempo estes elementos do convívio social”. Disse o secretário.

A “Operação Litoral” segue uma linha de investigações e prisões realizadas em outras cidades o que fez a polícia chegar até parte do grupo com abordagens em diversas casas em Parnaíba e Luís Correia. Eles utilizam pelo menos dois veículos que não foram encontrados e as investigações continuam em perseguição aos foragidos.
.

José Ribamar Santos e Sousa, conhecido como "Negobar" é foragido do sistema prisional Irmão Guido.


Nathan mora ao lado do Ideal Center da Avenida São Sebastião em Parnaíba. Já tem passagens pela polícia acusado de vários assaltos.
O parnaibano com diversas passagens pela polícia por assalto, Natan Sampaio Lira, integrante da quadrilha que explodiu caixas eletrônicos em Parnaíba e no litoral do Piauí e tinha como função monitorar a policia e fornecer informações importantes para os demais membros da quadrilha. Nathan mora próximo ao Ideal Center da São Sebastião (próximo ao antigo Dogão quando era no canteiro central da avenida)

Reinaldo Oliveira Ferreira é foragido do sistema prisional

Vilto Vinícious de Sousa Melo, conhecido no mundo do crime como "Maguim".



Edição: José Wilson / Jornal da Parnaíba
Postar um comentário