quinta-feira, janeiro 05, 2017

Mão Santa busca solução para a falta d’água tratada na zona rural de Parnaíba

Presidente da FUNASA se compromete a solucionar problema da falta d’água na zona rural de Parnaíba.

O prefeito de Parnaíba, Mão Santa, recebe a visita do pres. da Funasa, o engenheiro Henrique Pires.
O problema da falta d’água na zona rural de Parnaíba marcha para uma solução definitiva, a curto e em médio prazo, graças ao compromisso assumido nesta quarta-feira (4) pelo presidente da FUNASA (Fundação Nacional da Saúde), engenheiro Henrique Pires e o prefeito Mão Santa. 

Pires foi recebido na prefeitura pelo prefeito, que se fazia acompanhar do vice-prefeito, Marcos Samaronne, responsável pela pasta da Defesa Civil, de assessores e alguns representantes do Poder Legislativo, dentre os quais, os vereadores Geraldo Alencar, Irmão  Marquinhos, Francisco da Paz, Bernardo Lima, Joãozinho do Trânsito, Joãozinho Unimagem, Carlson Pessoa, André Neves e Antônio Diniz.

“Eu nunca imaginei que depois de tanto tempo, com governos casados nas 3 esferas (federal, estadual e municipal) ainda houvesse aqui problema de abastecimento de água. A gente fica assustado vendo tudo isso, vendo que ainda foi o Mão Santa quem implantou algumas estruturas, através do PCPR (Programa de Combate à Pobreza Rural), quando era governador”, comentou Henrique Pires durante visita que fez em companhia do prefeito Mão Santa e comitiva, que estiveram ouvindo os moradores do Km 16, Baixa da Carnaúba e Assentamentos Cajueiro, Lagoa do Prado e Lagoa da Prata.

Matéria relacionada: “Zona rural de Parnaíba terá água tratada”, promete presidente da Funasa.

Henrique Pires disse estar disposto a ajudar a prefeitura de Parnaíba e esperar o envio de projetos para o atendimento das solicitações. E citou que a FUNASA hoje é o órgão que mais entende de abastecimento d’água e de saneamento básico no Brasil, já com projetos em execução em alguns municípios do Piauí como Bom Jesus (investindo 20 milhões de reais) e Água Branca (21 milhões).

Atualmente um carro pipa que abastecia parte da zona rural não faz mais o serviço, desde que o ex-prefeito Florentino Neto foi derrotado. Algumas das comunidades visitadas bebem água vinda diretamente do rio, sem o tratamento devido; outros são abastecidos por caixas d`água, abastecidas por poços, sendo que só fornecem o produto por 15 dias, como declarou o morador Luís da Conceição Rocha, da Lagoa do Prado. Isso sem falar nas famílias no Km 16 que bebem a água que levam de Parnaíba “em galões de 20 litros”, conforme disse outro morador.

“Acredito que agora vamos ter uma solução definitiva para este problema”, destacou Mão Santa, ao informar à sua equipe que a FUNASA possui mais recursos do que muitos Ministérios mas que “infelizmente só atua na zona rural. "Temos várias sugestões que vamos repassar ao presidente Henrique Pires a fim de vermos a melhor maneira de acabar com o problema", citou o prefeito.

Henrique Pires, por sua vez, lembrou que Mão Santa foi o único governador que investiu em saneamento pesado na capital. “Os governos só pedem dinheiro para estradas e calçamento. Tomam posições errôneas e só quem sofre são os mais pobres”, pontuou, reafirmando sua disposição em ajudar os parnaibanos. “O que a gente puder fazer, vai fazer”, frisou.

 A FUNASA vai enviar nos próximos dias uma equipe técnica para verificar “in loco” toda a situação e, de posse de projetos específicos, começar a trabalhar a solução de um problema que tantos males tem causado às comunidades prejudicadas, que reclamam, dentre outras coisas, do elevado número de casos de verminoses e coceiras com as quais as crianças têm que conviver.

Fonte: Blog do B Silva |Edição: José Wilson / Jornal da Parnaíba
Postar um comentário